palácio do planalto Maioria da bancada de Pernambuco não comparece a encontro com Bolsonaro

Por: José Matheus Santos

Publicado em: 22/05/2019 10:59 Atualizado em: 22/05/2019 11:11

Cerca de 1/3 da bancada federal pernambucana esteve no café da manhã do presidente Bolsonaro com parlamentares do Nordeste (Foto: Reprodução/Twitter) (Cerca de 1/3 da bancada federal pernambucana esteve no café da manhã do presidente Bolsonaro com parlamentares do Nordeste (Foto: Reprodução/Twitter))
Cerca de 1/3 da bancada federal pernambucana esteve no café da manhã do presidente Bolsonaro com parlamentares do Nordeste (Foto: Reprodução/Twitter)
O presidente Jair Bolsonaro se reuniu na manhã desta quarta-feira (22), no Palácio do Planalto, com os parlamentares do Nordeste para tratar das demandas da região. Apesar da convocação ter sido para todos, cerca de um terço dos parlamentares da bancada pernambucana estiveram presentes. Entre os 140 parlamentares nordestinos, cerca de 70 foram ao café da manhã.

Na reunião, as pautas que estiveram em debate foram da Reforma da Previdência, enfatizada por integrantes do Planalto como "fundamental" para o crescimento do país, o Pacto Federativo, que pretende redistribuir melhor a arrecadação da União com os municípios, a conclusão das obras da ferrovia da Transnordestina e da Transposição do Rio São Francisco. 

Dos senadores de Pernambuco, foram os integrantes do MDB Jarbas Vasconcelos e Fernando Bezerra Coelho, que é líder do governo na Casa Alta do Legislativo e se sentou próximo ao presidente Jair Bolsonaro. 

Entre os deputados federais, participam André Ferreira (PSC), Daniel Coelho (CID), Fernando Filho (DEM), Felipe Carreras (PSB), Ossesio Silva (PRB), Raul Henry (MDB) e Silvio Costa Filho (PRB). 

No início da madrugada desta quarta-feira (22), o PSB, que tem cinco deputados em Pernambuco, divulgou uma nota à imprensa afirmando que desistiu de participar do encontro com o presidente da República. “Ao longo do dia ficou evidente nesta Casa o desconforto com o crescente clima de acirramento entre o Poder Executivo e o Congresso Nacional, o que, por evidente, não oportuniza as condições políticas adequadas a favorecer o diálogo construtivo que o Nordeste merece”, disse o líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar. Mesmo com a recomendação, o deputado Felipe Carreras foi ao encontro com Bolsonaro, divergindo da orientação do partido. 

Os coordenadores da bancada de Pernambuco, Augusto Coutinho (SDD) e Wolney Queiroz (PDT) não compareceram. Oposicionistas como os deputados Túlio Gadêlha (PDT), Marília Arraes (PT), Carlos Veras (PT), Renildo Calheiros (PCdoB) e o senador Humberto Costa (PT), líder da oposição, não foram ao evento. 

Visita ao Nordeste

O aceno de Bolsonaro aos membros da bancada nordestina se deu dois dias antes da visita que o presidente fará à região. O Palácio do Planalto confirmou, oficialmente, na manhã desta terça-feira (21), a visita do presidente Jair Bolsonaro a Pernambuco na próxima sexta-feira (24). O chefe do Executivo brasileiro vai participar de uma reunião com o Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) no Instituto Ricardo Brennand, na Várzea, Zona Oeste do Recife. O encontro está previsto para iniciar às 10h. 

No Recife, Bolsonaro deverá anunciar um acréscimo de R$ 2,1 bilhões ao Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, a ser usado em obras de infraestrutura. Ao todo, o fundo passará a ter R$ 25,8 bilhões em 2019. Oficialmente, a viagem marcará o lançamento do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), elaborado pela primeira vez no âmbito da Sudene. 

Também nesta terça (21), o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (sem partido), através de nota à imprensa, informou que recebeu a confirmação do Palácio do Planalto sobre a visita oficial do presidente da República à cidade. A agenda está prevista para a próxima sexta-feira a partir das 14h, quando será inaugurado o Residencial Morada Nova, no bairro Antônio Cassimiro. O presidente ainda deve ter uma visita a uma fazenda de frutas nos perímetros irrigados da cidade sertaneja para mostrar o potencial da fruticultura da região.

A agenda em Pernambuco é, segundo o prefeito Miguel Coelho, importante para definir investimentos estratégicos para o fortalecimento da região, em especial, para o povo sertanejo. “O presidente tem conhecimento de que o Sertão é uma das áreas que mais necessita de apoio do governo federal. Aqui, em Petrolina, Bolsonaro poderá ver o Sertão que dá certo e se desenvolve, mas é claro que vamos reivindicar recursos”, disse o gestor.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.