investigações Justiça autoriza quebra de sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e Queiroz

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/05/2019 17:50 Atualizado em: 13/05/2019 17:56

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook
Justiça autoriza quebra de sigilo bancário do senador Flavio Bolsonaro, filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, investigado por movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em sua conta, descoberta em relatório do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). 

O pedido foi feito pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e autorizado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) em 24 de abril de 2019, mas não havia sido divulgado até este momento. 

O afastamento do sigilo se estende não só a Flavio e Queiroz. A esposa do senador, Fernanda Bolsonaro, a empresa de ambos, Bolsotini Chocolates e Café Ltda, as duas filhas de Queiroz, Nathalia e Evelyn, e a esposa do ex-assessor, Marcia, também terão as contas investigadas. 
 
Outros 88 ex-funcionários do gabinete liderado por Flavio Bolsonaro, seus familiares e empresas relacionadas a eles serão averiguados. Por este motivo, Danielle Nóbrega e Raimunda Magalhães, irmã e mãe do ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, visto pelo pelo MP do Rio como chefe do Escritório do Crime, organização de milicianos suspeita de envolvimento no assassinato de Marielle Franco, também serão investigadas. Ex-policial, Adriano já foi homenageado por Flávio na Assembleia Legislativa do Rio.  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.