governo bolsonaro Damares diz que recebe ameaças de morte, mas nega saída do ministério

Por: José Matheus Santos

Por: AE

Publicado em: 03/05/2019 09:43 Atualizado em: 03/05/2019 10:23

Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves afirmou que não pretende deixar o cargo. (Foto: Sérgio Lima/AFP) (Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves afirmou que não pretende deixar o cargo. (Foto: Sérgio Lima/AFP))
Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves afirmou que não pretende deixar o cargo. (Foto: Sérgio Lima/AFP)
A ministra Damares Alves negou, na manhã desta sexta-feira (3), que estaria deixando o cargo de titular da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Segundo publicação da Revista “Veja”, a integrante do governo Bolsonaro teria pedido demissão, alegando cansaço e saúde debilitada após quatro meses no cargo, além de ameaças de mortes. 

Em entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, Damares afirmou que ficará no cargo "até o onde o presidente aceitar e até onde a minha saúde suportar". "Eu não vou sair deste governo. Nós estamos com tantos projetos iniciando agora. Tem tanta coisa pra fazer e não há nenhuma intenção de deixar o governo", garantiu.

Damares Alves evitou criar atrito com a imprensa e afirmou que a publicação da Veja não se trata de uma notícia falsa, mas, sim de um mal-entendido. "Não é fake news, mas um mal-entendido. Alguns jornalistas conversaram comigo e eu disse que ficarei nesse governo até quando o presidente desejar e precisar de mim, e até quando a minha saúde aguentar. E eles (jornalistas) devem ter entendido diferente", pontuou.
 
A assessoria da ministra ainda confirmou que ela vem recebendo ameaças de morte. Isso teria obrigado a pastora a deixar sua casa em Brasília e a morar em um hotel da capital federal. O novo endereço, porém, tem sido mantido em sigilo por questões de segurança. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) orientou ainda a ministra a não antecipar sua agenda publicamente, já que é bastante movimentada, com viagens frequentes para eventos oficiais.





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.