Reunião Seis dirigentes da UE se encontram em Bruxelas para desbloquear eleição de altos cargos

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 07/06/2019 20:38 Atualizado em:

A sucessão de Jean-Claude Juncker à frente da Comissão Europeia foi o principal ponto debatido neste "jantar informal". Foto: Francois Lenoir/AFP (Foto: Francois Lenoir/AFP)
A sucessão de Jean-Claude Juncker à frente da Comissão Europeia foi o principal ponto debatido neste "jantar informal". Foto: Francois Lenoir/AFP
Seis primeiros-ministros da União Europeia (UE) se reuniram neste domingo (9) em Bruxelas para avançar nas tensas negociações de eleição dos futuros altos cargos do bloco, especialmente a presidência da Comissão, em um encontro considerado "construtivo" pelos participantes.

"A reunião foi construtiva" e "os desafios foram identificados", afirmaram em um breve comunicado ao final da reunião.

O principal ponto debatido neste "jantar informal" foi a sucessão de Jean-Claude Juncker à frente da Comissão Europeia. Entretanto, essas discussões incluem outros postos, como as presidências do Conselho Europeu e do Parlamento Europeu, ou a direção do Banco Central Europeu (BCE).

Para essa reunião, o primeiro-ministro belga, Charles Michel, convidou seu homólogo liberal holandês, Mark Rutte, o espanhol Pedro Sánchez e o português António Costa pelos socialistas, e o croata Andrej Plenkovic e o lituano Krisjanis Karins pelo Partido Popular Europeu (PPE, direita).

Esses seis homens são os referentes designados das três famílias políticas que dispõem dos grupos mais importantes no interior do novo Parlamento Europeu após as eleições de maio passado.

Todos concordaram ao final do jantar em "consultar sua própria família política e permanecer em estreito contato com os outros", segundo o comunicado.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.