alemanha Começa julgamento de extremistas por preparar bomba biológica

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 07/06/2019 14:44 Atualizado em:

Foto: FEDERICO GAMBARINI / DPA / AFP
Foto: FEDERICO GAMBARINI / DPA / AFP
A Justiça alemã iniciou, nesta sexta-feira (7), o processo de um casal acusado de ter preparado um atentado sem precedentes na Alemanha com uma bomba biológica à base de ricina.

Sief Allah H., um tunisiano de 30 anos, e sua companheira alemã Yasmine H., de 43, são acusados pela Procuradoria antiterrorista alemã de "fabricação deliberada de uma arma biológica" para a "preparação de um ato grave para pôr em perigo ao Estado".

Podem ser condenados a até 15 anos de prisão.

O casal se negou a falar no início do julgamento, que acontece em uma ala do Tribunal de Düsseldorf, sob forte esquema de segurança.

"Os dois acusados se identificam há tempos com os objetivos" do grupo Estado Islâmico (EI), declarou a procuradora Verena Bauer durante a leitura da ata de acusação.

Ambos "decidiram detonar uma carga explosiva em um lugar movimento para matar o máximo número de infiéis", afirmou.

Segundo o chefe do Escritório Federal de Investigação Criminal alemã, Holger Münch, sua detenção em junho de 2018 evitou, provavelmente, o que poderia ter sido o primeiro atentado biológico na Alemanha.

O casal, que teria jurado fidelidade ao EI, decidiu no outono de 2017 cometer um ataque islamista na Alemanha.

Alguns dias depois da detenção de Sief Allah H. em Colônia, os investigadores encontraram em seu apartamento 84,3 mg de ricina, uma substância muito tóxica.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.