catastrofe Irmãos mortos no Chile perderam a mãe poucas horas antes de tragédia

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 23/05/2019 15:56 Atualizado em: 23/05/2019 16:21

Foto: Reprodução/Google Street View
Foto: Reprodução/Google Street View

Poucas horas antes da morte de seis pessoas de uma mesma família em Santiago, no Chile, eles foram comunicados que a mãe de dois deles havia morrido de câncer em um hospital de Florianópolis, em Santa Catarina. O aviso foi dado por parentes que estavam no Brasil. Na ligação, segundo informações do site G1, eles ficaram sabendo que os turistas estavam passando mal. 

 

Os irmãos Débora Muniz Nascimentos de Souza, de 38 anos, e Jonathas Nascimento Krueger, de 30 anos, estavam no Chile com seus cônjuges e filhos e foram encontrados mortos na noite de quarta-feira (22) A mãe deles, Iete Isabel Muniz, morreu nas primeiras horas de ontem. O corpo dela foi velado e cremado na manhã desta quinta-feira (23/5) em Palhoça, na Grande Florianópolis. 

 

Além de Débora e Jonathas, morreram no Chile Fabiano de Souza, de 41 anos, Adriane Krueger, e os adolescentes Karoliny e Felipe – filhos de Débora e Fabiano. Eles estavam na cidade para comemorar o aniversário de 15 anos da garota. Os bombeiros chilenos acreditam que eles morreram intoxicados por um vazamento de gas. 

 

O Corpo de Bombeiros procedeu à evacuação imediata do edifício. Depois, foram feitas medições no apartamento, onde se descobriram altas concentrações de monóxido de carbono, gás que não tem cheiro e cuja inalação provoca a morte. 

 

O apartamento foi alugado pela família por uma semana por meio de um aplicativo no celular. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.