Pesquisa Governo do presidente Iván Duque é desaprovado por 60% dos colombianos

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 17/05/2019 22:09 Atualizado em:

Foto: Raul Arboleda/AFP (Foto: Raul Arboleda/AFP)
Foto: Raul Arboleda/AFP
Seis de cada dez colombianos não aprovam a gestão do presidente Iván Duque, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (17), que mostra um aumento na avaliação negativa do governo desde fevereiro em meio a polarização pelos pactos de paz com a ex-guerrilha Farc.

A insatisfação com o  governo passou de 48% para 60% nos últimos três meses, enquanto a aprovação caiu dez pontos porcentuais e ficou em 32%, destaca o levantamento realizado pelo instituto Gallup.

Com uma margem de erro de 5%, a pesquisa foi realizada entre 2 e 11 de maio e consultou 1.200 pessoas no país.

"Há uma percepção de falta de governabilidade [...] e de experiência no governo", disse Carlos Andrés Arias, especialista em Comunicação Política da Universidade Externado de Colômbia, à AFP.

Há nove meses no cargo, Duque tem enfrentado protestos em massa de estudantes, indígenas e trabalhadores e também não consegue levar à frente sua principal promessa de campanha: a modificação do acordo de paz que levou, em 2017, ao desarmamento e transformação em partido da guerrilha Farc.

Inclusive, o Congresso votou contra as objeções que apresentou ao sistema de justiça firmado com os rebeldes, apesar de ter deixado nas mãos dos magistrados a definição sobre as propostas. 

Na luta por impor as mudanças na Jurisdição Especial para a Paz (JEP) - que deverá julgar os piores crimes cometidos durante um conflito de mais de meio século -, Duque tem sofrido um importante desgaste, segundo Arias.

Na pesquisa, os colombianos identificaram como principais preocupações a corrupção (23%), a economia (20%) e a segurança (18%). 

No primeiro trimestre o PIB cresceu 2,8% em relação ao mesmo período de 2018, abaixo das expectativas do governo, enquanto o desemprego ficou em 10,8% em março.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.