Sentença Uruguai aceita extraditar argentino envolvido em homicídio de deputado

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 14/05/2019 22:39 Atualizado em:

O deputado Hector Olivares e um funcionário público foram abordados em frente ao Congresso argentino na quinta-feira passada. Foto: Reprodução/Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)
O deputado Hector Olivares e um funcionário público foram abordados em frente ao Congresso argentino na quinta-feira passada. Foto: Reprodução/Facebook
A Justiça uruguaia aceitou nesta terça-feira (14) extraditar Juan Navarro Cádiz, argentino de 25 anos envolvido no assassinato do deputado Hector Olivares e um funcionário público em frente ao Congresso argentino na quinta-feira passada (9), informaram fontes judiciais à AFP.

Navarro Cádiz foi preso no Uruguai após o crime e colocado à disposição da Justiça que agiu a pedido de seu homólogo argentino.

"O juiz proferiu uma sentença de extradição" que foi "consentida pelas partes (defesa, acusação e procuradoria)", explicou o procurador do caso em Montevidéu, Juan Gómez. A aceitação do acusado permite um processo de extradição simplificado e rápido, explicou o advogado.

A saída do cidadão argentino do solo uruguaio "depende da aceitação das condições impostas pelo juiz" do caso no Uruguai, explicou Gómez, em particular, que não é condenado à prisão perpétua, pena que não é contemplada na legislação local.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.