Negociações EUA diz que China recuou nos compromissos para acordo

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 06/05/2019 22:12 Atualizado em:

Robert Lighthizer, representante comercial americano. Foto: Reprodução/YouTube
 (Foto: Reprodução/YouTube
)
Robert Lighthizer, representante comercial americano. Foto: Reprodução/YouTube
Autoridades americanas acusaram Pequim de ter recuado nas negociações comerciais e confirmaram, nesta segunda-feira (6), os planos de aumentar a 25% as tarifas sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas, de acordo com meios de comunicação americanos.

O representante comercial americano (USTR) Robert Lighthizer disse que os diálogos com a China serão retomados na quinta-feira, mas afirmou que Pequim descumpriu compromissos alcançados previamente nas negociações.

Os dois países se enfrentam em uma guerra comercial há um ano, que já rendeu tarifas a US$ 360 bilhões no comércio bilateral, e a tensão renovada afundou os mercados de ações globais nesta segunda-feira.

"Ao longo da última semana, vimos uma erosão nos compromissos da China, eu diria que um recuo de compromissos que já tinham sido feitos, em nosso julgamento", disse Lighthizer.

Ele afirmou que as tarifas entrarão em vigor às 00h01 GMT de sexta-feira no horário local (01h01 de Brasília).

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que as negociações estavam 90% completas, mas nos últimos dias elas foram "substancialmente atrasadas", segundo as informações publicadas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.