Pacaraima Operação Acolhida atende 848 venezuelanos em Roraima

Por: Agência Brasil

Publicado em: 01/05/2019 15:42 Atualizado em: 01/05/2019 17:37

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
O Posto de Recepção e Identificação montado pela Força-Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima – Operação Acolhida, em Pacaraima (RR), recebeu após a rebelião de segunda-feira 848 venezuelanos. É quase o triplo da média diária de entrada, que tem sido de 250 a 300 pessoas.

Além dos 848 venezuelanos que ingressaram no Brasil, outros 88 deixaram o país, totalizando 936 atendimentos no posto de recepção da Operação Acolhida.

Dos venezuelanos que chegaram ao Brasil, 129 pediram refúgio, 175 visto para residência temporária e 508 tiveram que ser vacinados antes de serem autorizadas a ingressar em território brasileiro.

Segundo as Forças Armadas, houve um aumento expressivo no número de atendimentos diários, já que, desde que o governo venezuelano determinou o fechamento da fronteira, bloqueando o tráfego de veículos e obrigando as pessoas que precisam atravessar de um país ao outro a percorrer, a pé, as trilhas próximas à rodovia, o número de atendimentos não chegava a 600 pessoas por dia.

A força-tarefa responsável pela Operação Acolhida não informou se o maior número de atendimentos registrado ontem tem relação com os confrontos entre manifestantes que pedem a saída do presidente Nicolás Maduro do poder e forças leais ao governo.

Manifestação
Ontem (30), milhares de venezuelanos contrários e favoráveis ao regime chavista saíram às ruas de Caracas e de outras importantes cidades do país depois que o presidente da Assembleia Nacional, e autodeclarado presidente interino, Juan Guaidó, divulgou uma mensagem afirmando ter obtido o apoio de oficiais das Forças Armadas para tirar o presidente Nicolás Maduro do poder. No mesmo vídeo, Guaidó conclamou a população a sair às ruas para se manifestar contra o governo.

Crédito suplementar
O governo federal editou ontem (30) a Medida Provisória 880/2019 abrindo crédito extraordinário de R$ 223,85 milhões para assistência emergencial e acolhimento humanitário de imigrantes venezuelanos, que buscam refúgio no Brasil.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.