relação exterior Ministro defende turismo integrado com países vizinhos do Mercosul

Por: Agência Brasil

Publicado em: 26/04/2019 13:22 Atualizado em: 26/04/2019 16:23

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, está nesta sexta-feira (26) na Argentina, para participar da 22ª Reunião de Ministros do Turismo do Mercosul. No evento, realizado na província de Misiones, ele afirmou que o objetivo brasileiro é o fortalecer roteiros integrados com outros países, como é o caso da Rota dos Jesuítas.

"Vamos trabalhar nessa cooperação, de forma inteligente, para que a gente consiga, sobretudo, trazer os viajantes mais distantes para fazer rotas integradas, como a Rota dos Jesuítas, que será a segunda maior do mundo, só atrás de Santiago de Compostella", no noroeste de Espanha, defendeu o ministro.

O roteiro, que abrange cidades no Brasil, Argentina, no Paraguai e Uruguai, é baseado no percurso feito pelos padres jesuítas na América do Sul. No chamado "Caminho das Missões", inspirado no espanhol Caminho de Santiago de Compostela, todo o trajeto será feito a pé e poderá ser percorrido em aproximadamente um mês pelos turistas.

De acordo com informações do Ministério do Turismo, a Rota internacional recebe atualmente 250 mil visitantes por ano. O conjunto, remanescente dos Sete Povos das Missões Jesuíticas na América, conta um pouco da história da Companhia de Jesus, que tinha os objetivos de doutrinar e catequizar a população indígena da região.

No Brasil, integram o roteiro turístico a Aldeia Guarani, o Museu das Missões, a Cruz Missioneira, a Fazenda da Laje, a Fonte Missioneira, o Ponto de Memória Missioneira e o Pórtico com escrita em guarani – CO YVY OGUERECO YARA, que significa "esta terra tem dono". Há ainda a Catedral Angelopolitana, de Santo Ângelo, e os Sítios Arqueológicos de São João Batista, São Lourenço e São Nicolau. As Ruínas de São Miguel das Missões, por exemplo, têm o título de conjunto arqueológico mais importante do Brasil e também de patrimônio cultural da humanidade, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Outras prioridades
 
De acordo com o ministro, a isenção de vistos para determinados países também é fundamental para o setor do turismo.

"Os vistos validados entre os países é fundamental, principalmente para os cruzeiros que margeiam a costa. Hoje, nós temos nas relações exteriores, no Itamaraty, uma mente muito mais aberta. Tanto que conseguimos isentar vistos para Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. Podem contar com o Brasil para que a gente tenha produtos que consigam ser muito atrativos. O mundo hoje busca atrativos naturais, e nós temos muito a oferecer aqui na América do Sul. Queremos criar produtos que vão atrair povos do mundo inteiro", afirmou.

Na agenda do ministro está prevista para hoje uma reunião com o ministro do Turismo da Argentina, Gustavo Santos, e a assinatura da Declaração da 22ª Reunião de Ministros do Mercosul. No fim da tarde, o ministro irá para São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, para participar da abertura do 1º Festival Internacional de Balonismo da cidade e do espetáculo de Som e Luz.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.