política Ex-presidente peruano Alan García tenta cometer suicídio ao ser detido

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 17/04/2019 10:32 Atualizado em: 17/04/2019 12:31

Foto: Cris BOURONCLE / AFP
Foto: Cris BOURONCLE / AFP
O ex-presidente peruano Alan García está sendo operado em caráter de urgência por um ferimento de bala na cabeça depois que tentou se matar em sua casa, pouco antes de ser detido pela polícia em um caso vinculado ao escândalo Odebrecht, informou seu advogado. De acordo com a ministra de saúde do país, o estado de saúde do ex-presidente 'é muito grave e crítico'.

"Esta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar", afirmou o advogado Erasmo Reyna na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima. 

O hospital indicou que García, 69 anos, tem "um ferimento de bala na cabeça" e está sendo operado.

"Informamos que seu estado é delicado e o prognóstico reservado. O paciente entrou no hospital com diagnóstico de impacto de bala, entrada e saída na cabeça", afirmou o ministério da Saúde. "Rogamos a Deus que dê força para que resista", completou o advogado.

García, ex-presidente do Peru entre 1985-90 e 2006-2011, foi detido em sua casa de Lima no distrito residencial de Miraflores às 6h30 locais (8h30 de Brasília).

A polícia apresento uma ordem de prisão preliminar judicial pelo prazo de 10 dias por suposta lavagem de dinheiro em um caso vinculado ao escândalo Lava Jato/Odebrecht.

Caso Odebrecht
Gárcia está sendo investigado por ligação com o maior escândalo da Odebrecht, na América Latina, após assumir publicamente, em 2016, que recebeu verbas de contratos lucrativos no país devido a subornos a políticos e autoridades públicas. 

No ano passado, o ex-presidente peruano negou as irregularidades e pediu asilo político ao Uruguai, que negou.  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.