Retirada Argentina oficializa saída da Unasul

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 12/04/2019 21:54 Atualizado em:

A Argentina oficializou sua saída da Unasul, a União das Nações Sul-Americanas, depois de ter suspendido, no ano passado, sua participação nesse bloco, anunciou nesta sexta-feira (12) a chancelaria por meio de um comunicado.

"Esta decisão foi tomada no âmbito da crise que afeta esse Organismo, manifestada na acefalia da Secretaria-Geral por mais de dois anos, assim como uma agenda com alto conteúdo ideológico e muito afastada de seus objetivos iniciais e a desordem administrativa que prevaleceu na organização nos últimos tempos", indica o texto.

A nota acrescenta que "este diagnóstico sobre a situação da Unasul é compartilhado por vários países da região, alguns dos quais, como é o caso da Colômbia, Equador, Paraguai e Peru, também tomaram a decisão de se retirar da União".

Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Peru e Paraguai suspenderam no ano passado sua participação na Unasul, enquanto o Equador pediu a devolução do edifício que abriga a secretaria-geral, em Quito.

A Argentina comunicou sua decisão em uma nota dirigida ao presidente pro tempore do organismo regional, o chanceler da Bolívia, Diego Pary.

Nessa nota a "Argentina ratificou sua vocação e vontade integracionista, assim como sua disposição a explorar alternativas de integração regional mais eficientes e com resultados tangíveis para nossas sociedades", indicou o comunicado.

No fim de março os presidentes do Brasil, Chile, Colômbia, Argentina, Equador, Peru e Paraguai lançaram em Santiago do Chile o Prosul, um novo bloco regional que busca substituir a Unasul e do qual a Venezuela foi excluída.

O Uruguai e a Bolívia, que enviaram representantes para a reunião, não assinaram a declaração final da cúpula.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.