migração Hondurenhos se reúnem para nova caravana migratória

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 10/04/2019 08:01 Atualizado em:

Foto: ORLANDO SIERRA / AFP
Foto: ORLANDO SIERRA / AFP
Quase mil hondurenhos se reuniram na terça-feira à noite na cidade de San Pedro Sula, norte do país, para iniciar uma nova caravana migratório rumo aos Estados Unidos. "Há mais de 800, quase 1.000 pessoas reunidas", afirmou uma fonte policial à AFP.

A caravana, convocada pelas redes sociais, surpreendeu as autoridades, que não acreditavam em uma adesão, como havia acontecido diversas vezes desde fevereiro.

Desde 13 de outubro, quando saiu a primeira caravana com quase 2.000 pessoas, ao menos outras três caravanas foram registradas, com migrantes que tentam fugir do desemprego, da falta de oportunidades e do terror espalhados pelas gangues e narcotraficantes.

A avalanche humana, que também contou com salvadorenhos, guatemaltecos e mexicanos, irritou o presidente americano, Donald Trump, que chegou a mobilizar tropas militares para bloquear a passagem destas pessoas na fronteira com o México.

O novo movimento migratório acontece no momento em que Trump tenta endurecer a política de imigração, com um aumento do número de detenções de migrantes clandestinos na fronteira.

No fim de semana, a secretária de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos, Kirstjen Nielsen, responsável pela fronteira, renunciou ao cargo em meio a tensões com o presidente.

Trump viajou na sexta-feira com Nielsen à fronteira com o México, onde deseja a construção de um muro de 3.000 quilômetros.

O presidente reclama com frequência das leis de seu país em termos de imigração e luta no Congresso para financiar a construção do muro, uma de suas principais promessas de campanha em 2016.

Nem os militares e as cercas de arame farpado foram suficientes para dissuadir os hondurenhos, que saem de forma permanente (300 pessoas em média por dia) pela fronteira com a Guatemala.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.