luto Morre presidente da Korean Air julgado por corrupção

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 08/04/2019 10:05 Atualizado em:

Foto: Jung Yeon-je / AFP
Foto: Jung Yeon-je / AFP
O polêmico CEO da Korean Air, cuja família está envolvida em inúmeros escândalos, morreu no domingo aos 70 anos, informou a companhia sul-coreana nesta segunda-feira.

Cho Yang-ho estava sendo julgado por corrupção e sua morte ocorreu duas semanas depois que os acionistas decidiram retirá-lo do conselho de diretores da Korean Air.

A empresa disse que Cho "morreu tranquilamente" em um hospital na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, como resultado de uma doença crônica.

Ele presidiu o grupo Hanjin e controlou cerca de 30% da Korean Air através da sua matriz, a Hanjin KAL.

A ação da Hanjin KAL subiu na segunda-feira 20,6% na bolsa de valores de Seul e a Korean Air Lines, quase 2%.

Condenado a uma pena de prisão suspensa por evasão fiscal em 2000, Cho estava sendo julgado por alegada apropriação indevida de mais de 20 bilhões de won (15,6 milhões de euros) e atribuição ilegal de contratos a empresas controladas por membros de sua família. 

Sua esposa, Lee Myung-hee, estava sendo investigada pela polícia por supostos atos de violência contra funcionários.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.