CONFERÊNCIA Brasil participa de Conferência da ONU sobre cooperação Sul-Sul

Por: Agência Brasil

Publicado em: 20/03/2019 08:22 Atualizado em:

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil
O Ministério das Relações Exteriores confirmou a participação do governo brasileiro na 2ª Segunda Conferência de Alto Nível das Nações Unidas sobre Cooperação Sul-Sul (PABA+40), em Buenos Aires, na Argentina, a partir de hoje (20) até sexta-feira (22). No encontro, os países compartilham conhecimentos, boas práticas e experiências para o desenvolvimento econômico e social.

A conferência, que será aberta pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, marca os 40 anos da adoção do “Plano de Ação de Buenos Aires” (1978), que estruturou os princípios sobre os quais a cooperação entre países em desenvolvimento, ou cooperação Sul-Sul (CSS), tem se desenvolvido ao longo das últimas décadas.

Com o tema “O papel da cooperação Sul-Sul na implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: desafios e oportunidades”, o Brasil participará com um estande no qual serão apresentados projetos na área.

O Brasil tem 380 iniciativas de cooperação Sul-Sul em curso em 63 países em desenvolvimento ao redor do mundo.

Os projetos são coordenados pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE), criada em 1987 para coordenar, executar e avaliar as iniciativas de cooperação técnica do país, recebida e prestada.

Com mais de 30 anos de experiência, a ABC desenvolve parcerias com mais de 100 instituições nacionais de excelência, públicas e privadas, e mantém alianças estratégicas com países desenvolvidos, organismos internacionais e países em desenvolvimento.

Integram a delegação brasileira representantes da Presidência da República,do Itamaraty, Ministério da Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade de São Paulo (USP), do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da ABC.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.