• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Terror Primeiro-ministro britânico diz que vídeo do Estado Islâmico reflete desespero "É o desespero de uma organização que comete os atos mais desprezíveis contra as pessoas", disse Cameron sobre as ameaças do EI ao Reino Unido

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 04/01/2016 14:07 Atualizado em:

O primeiro-ministro britânico David Cameron afirmou que o novo vídeo da organização jihadistas Estado Islâmico (EI), que inclui ameaças ao Reino Unido, reflete o desespero do grupo diante dos reveses sofridos recentemente. "É o desespero de uma organização que comete os atos mais desprezíveis e horríveis contra as pessoas", afirmou. "É uma organização que está perdendo terreno", acrescentou.

O EI ameaçou o Reino Unido em um novo vídeo divulgado no domingo, em que mostra a execução de cinco supostos espiões. O vídeo, postado nos sites jihadistas e com a veracidade confirmada pelo centro americano de vigilância de sites islamitas SITE, começa com a confissão diante da câmera de cinco homens que se dizem originários de Raqa, a "capital" de fato do EI na Síria.

Eles são apresentados por um jihadista como espiões. Os cinco homens não são identificados, mas um deles menciona a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que luta contra o EI no Iraque e na Síria. O vídeo mostra os reféns usando o tradicional uniforme laranja e ajoelhado diante de cinco homens usando uniforme militar e armados com uma pistola.

"Esta é uma mensagem para David Cameron (o primeiro-ministro britânico)", diz um jihadista em inglês. "É surpreendente ouvir um líder insignificante como você desafiar o poder do Estado Islâmico", acrescenta. A Grã-Bretanha, que bombardeia posições do EI no Iraque, realiza desde dezembro ataques aéreos na Síria.

"Vamos continuar com a Jihad, atravessar fronteiras e, um dia, invadiremos seu território, onde vamos governar segundo a Sharia" (lei islâmica), afirma ainda o jihadista. "Para todos aqueles que quiserem continuar a lutar sob a bandeira de Cameron: acha realmente que seu governo vai se preocupar com você quando você cair em nossas mãos? Vejam como eles abandonaram esses espiões e aqueles que vieram antes deles?", afirma, apontando os reféns ajoelhados. Ao final do discurso, os cinco homens são executados com uma bala na cabeça.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.