• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Silent Voices Pernambucanos desenvolvem jornada de um ano para ajudar crianças africanas e asiáticas João Compasso e Fábio Nilo se conheceram há nove anos, durante aulas de espanhol, e já começaram a esboçar o projeto

Publicado em: 25/08/2013 08:00 Atualizado em: 23/08/2013 21:57

Fábio (camisa amarela), João Compasso (camisa verde) e as crianças do projeto, após campeonato de futebol. Foto: Silent Voices/Divulgação
Fábio (camisa amarela), João Compasso (camisa verde) e as crianças do projeto, após campeonato de futebol. Foto: Silent Voices/Divulgação

O princípio de tudo é fazer a diferença. Quando decidiram arrumar as mochilas e se aventurar em países da África e Ásia, os pernambucanos João Compasso, advogado e ator, e Fábio Nilo, administrador de empresas, queriam transformar a vida das pessoas. E as próprias concepções sobre sociedade, desigualdade, pobreza, dificuldades e conquistas.

As primeiras conversas foram há 9 anos, quando se conheceram, nas aulas de espanhol. Mas somente em Madri, nos dois últimos anos, começaram a firmar parcerias com escolas, abrigos e instituições e a traçar a rota do projeto Silent Voices (Vozes Silenciosas, em tradução livre).



A jornada tem um ano, cinco países – Quênia, Nepal, Camboja, Filipinas e Indonésia, nessa ordem -, verbas próprias e muita força de vontade. Inspirados pela crença de que podem mudar a vida das crianças, eles buscam ajuda de pessoas ao redor do mundo e criaram uma página na internet para arrecadar as doações.

O primeiro destino foi o Quênia, aonde chegaram em julho. A ideia inicial era desenvolver atividades culturais, esportivas e lúdicas com crianças. Mas a extrema pobreza que encontraram no primeiro destino, a cidade de Molo, no Quênia, mudou a concepção do projeto.

Agora, eles procuram ajuda de pessoas ao redor do mundo para realizar reformas e comprar itens básicos para as instituições atendidas.

Leia a reportagem sobre os projetos em cada destino na edição impressa do caderno Mundo deste domingo

Saiba mais sobre o projeto

Site: helpsilentvoices.org
Facebook: Facebook.com/helpsilentvoices
Projeto de financiamento: gogetfunding.com/project/silent-voices-1
Instagram: helpsilentvoices
E-mail: joaocompasso@hotmail.com

Pobreza da cidade de Molo, no Quênia, impressionou João Compasso, mesmo após 10 anos de trabalho voluntário no Recife. Foto: Silent Voices/Divulgação
Pobreza da cidade de Molo, no Quênia, impressionou João Compasso, mesmo após 10 anos de trabalho voluntário no Recife. Foto: Silent Voices/Divulgação


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.