Tecnologias Inovação é peça chave na transformação da indústria e mercado de trabalho

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 10/06/2019 20:11 Atualizado em: 10/06/2019 20:16

Inserção de novas tecnologias é base da transformação da indústria. Foto: José Paulo Lacerda/Divulgação
Inserção de novas tecnologias é base da transformação da indústria. Foto: José Paulo Lacerda/Divulgação
As novas tecnologias têm papel fundamental na transformação não só na indústria brasileira, mas também no mercado de trabalho. E essas mudanças e a velocidade que elas acontecem foram temas do primeiro dia do 8 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, que segue ate esta terça-feira em São Paulo. Enquanto a automação atinge algumas vagas de emprego, a inovação abre novas possibilidades e é preciso estar atento a elas para se adequar a esta nova realidade.

Apesar de a inovação fazer parte das mudanças de forma global e o Brasil seguir essa tendência, o país ainda tem muito a evoluir neste quesito. "O mundo está vivendo uma grande evolução e a inovação é a mola propulsora. O Brasil perdeu muito tempo em relação a isso nos últimos anos. Vamos tomar a revolução dos smartphones que vem acontecendo há 10 ou 12 anos, nesse período o país deveria ter feito muito mais e agora é menos competitivo. Agora precisa correr atrás para nos recuperar", afirma Laércio Cosentino, fundador e presidente do Conselho de Administração da TOTVS.

Uma das características que impulsionam o Brasil, inclusive na inserção da inovação, é o caráter de empreendedorismo. Para Bernardo Gradin, fundador e presidente da GranBio, existem três coisas que dizem respeito à inovação em uma empresa. "O legado é a primeira. Construir uma cultura educacional de inovação na indústria grande é muito desafiador, tem que se quebrar tabus para ver como conhecimentos podem aflorar de forma mais positiva. É diferente da startup que podem se inserir em cadeias produtivas menos complexas", diz. "As circunstâncias de onde a empresa está inserida para ver como ela coopera. E por último a liderança que define o processo decisório e é importante em qualquer forma de inovar. Ela tem que ter a visão que inovar é preciso", complementa.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.