orçamento Prefeitura do Recife anuncia corte de R$ 60 milhões em despesas para investir em assistência social

Publicado em: 04/06/2019 17:09 Atualizado em: 04/06/2019 18:41

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR
Após reunião com o secretariado, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, anunciou um corte de R$ 60 milhões em despesas. De acordo com a PCR, com a redução de custos será possível dar início a um programa de assistência e geração de renda para a população carente da cidade. 

Em janeiro deste ano, a Prefeitura do Recife já havia anunciado corte de R$ 50 milhões, que precisou ser reajustado, devido ao momento de recessão econômia do país. De acordo com a PCR, os cortes vão resultar na economia de R$ 110 milhões este ano dos cofres públicos municipais.

Segundo a prefeitura, a contenção de despesas já começou neste mês de junho, com a devolução de 75 carros. Também estão previstas nova revisão de contratos, além de aumento da arrecadação por meio da dívida ativa. Ainda de acordo com a PCR,  a ação resulta de um "esforço fiscal" e não vai afetar serviços básicos. 

Chegando Junto
O programa Chegando Junto é uma soma de 10 projetos, em diferentes áreas, que serão lançados até o final do ano. Entre os investimentos, estão abertura de três restaurantes populares; construção de abrigo noturno e mini cursos de empreendedorismo de manicure, pedicure, corte de cabelo na máquina, mecânico de bicicleta.

Além desses, o Chegando Junto vai lançar, nos próximos meses, os projetos:

Frente de Trabalho, contratando moradores dos bairros para a realização de pequenos reparos de manutenção em escolas e unidades de saúde, como pintura, capinação.

Mutirões de saúde voltados para população de baixa renda. O foco são consultas e exames para reduzir filas de espera e o atendimento nas áreas da cidade onde não há cobertura das Unidades de Saúde da Família (USFs).

Parceria na Sua Casa, cuja iniciativa tem por base uma lei aprovado por Geraldo Julio em 2016, cujo objetivo é auxiliar moradores em pequenas reformas de até R$ 5 mil.

O projeto Pertencer (espaço de convivência), encabeçado pela Secretaria de Habitação, busca criar áreas de convivência em habitacionais da Prefeitura para crianças de zero a seis anos.

Projeto de autoconstrução, em que fornecerá material e assistência técnica para que o recifense que não tem onde morar construa sua própria casa.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.