Goiana Investimento de R$ 7,5 bilhões no polo automotivo da Jeep em Goiana

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 16/05/2019 17:02 Atualizado em: 16/05/2019 17:29

Governador Paulo Câmara e o CEO Antonio Filosa fizeram o anúncio no Palácio do Campo das Princesas. Foto: Heudes Regis/SEI/Divulgação
Governador Paulo Câmara e o CEO Antonio Filosa fizeram o anúncio no Palácio do Campo das Princesas. Foto: Heudes Regis/SEI/Divulgação

A planta da Fiat Chrysler Automobiles em Goiana, considerada a mais moderna da montadora no mundo, completou quatro anos e, para marcar a data, foram anunciados novos investimentos. A expectativa é ampliar a capacidade produtiva da unidade, investir em novas tecnologias e atrair novas fábricas para o parque de fornecedores do polo automotivo da Jeep, uma soma de aportes que pode alcançar R$ 7,5 bilhões até 2023. Neste período, a linha de produção será ampliada de 250 mil para 350 mil veículos por ano, além de acrescentar mais 9 mil empregos aos 13.600 já gerados.

A planta do polo automotivo da Jeep em Goiana conta, atualmente, com a planta da própria montadora, além de dos 16 fornecedores do parque. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, a chegada da montadora injetou R$ 47 bilhões na cadeia produtiva do estado e R$ 450 milhões de renda na região de Goiana. "O impacto da Jeep mudou a matriz econômica estadual, inclusive aumentando a exportação pernambucana", afirma. De 2015 a 2019, os automóveis representam 17% de todo o valor exportado pelo estado e esta é a segunda maior carga exportada entre 2017 e 2018. A Argentina é o país que mais recebe automóveis, seguida do Chile, Colômbia, Uruguai e Peru.

A planta de Goiana está produzindo em três turnos desde março do ano passado, entregando mil carros por dia. "Pouquíssimas fábricas na América Latina estão trabalhando nos três turnos. E a nossa produção está muito voltada também para a exportação e temos que levar em consideração que a Argentina está absorvendo menos, então podemos dizer que temos um projeto sustentável e temos que celebrar isso nesses quatro anos. Agora vamos pensar em crescer, trazendo mais tecnologias e novos fornecedores", ressalta Antonio Filosa, CEO da FCA para a América Latina.

O objetivo é incrementar o parque de fornecedores. "Este plano de investimento muito ambicioso se baseia na atração de novas tecnologias e fornecedores. Tudo que é a base da indústria já temos lá no polo automotivo e agora precisamos não ter apenas a base de sustentação e olhar para frente e, para isso, precisamos trazer tecologias, novos materiais e visões mais tecnológicas. Estamos lançando um projeto de integração de novos fornecedores e são todos relacionados às novas tecnologias e materias do futuro do setor. Temos o suporte da nossa matriz, já estamos negociando com muitos fornecedores e esperamos crescer rapidamente", acrescenta Filosa.

Para o governor Paulo Câmara, o investimento previsto para os próximos quatro anos mostra a confiança do grupo em Pernambuco. "Com a decisão desse aporte, é um olhar para o futuro, com a geração de mais emprego e renda para o estado. Além disso, essa fábrica não apenas constrói automóveis, ela pensa na indústria automotiva do mundo quando ela implanta um centro de tecnologia aqui, então é um momento muito importante", destaca. A FCA instalou um Centro de Inovação no Porto Digital e hoje desenvole software para a Jeep mundial e também para a Maserati.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.