DP Empresas Aprendizagem corporativa em expansão

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 30/03/2019 12:00 Atualizado em: 28/03/2019 18:03

Rodrigo Pimentel diz que objetivo é crescer nacionalmente. Foto: Afferolab/Divulgação
Rodrigo Pimentel diz que objetivo é crescer nacionalmente. Foto: Afferolab/Divulgação

A Afferolab, empresa de soluções de aprendizagem corporativa, está expandindo a operação para regiões do país com grande potencial econômico. A ideia é ampliar a atuação por meio de parceiros, que são empresas que também atuam com aprendizagem corporativa em determinadas regiões. A região Nordeste é tida como promissora diante do crescimento econômico nos últimos anos. Pernambuco e Bahia foram os primeiros estados a ter a parceria fechada, neste caso, com a Novo Expediente %u2013 Escola de Gente Grande. No estado, o interesse é devido ao aumento da demanda industrial, os bons índices registrados pelas escolas públicas e a atuação do Porto Digital.

"Nosso objetivo é crescer nacionalmente e, para isso, temos que ter um olhar regionalizado. Nada melhor que um parceiro que já tenha esse conhecimento. A aprendizagem corporativa no Brasil tem muito de tecnologia do digital, mas nossa linha é de que precisamos antes focar nas pessoas. São as pessoas que tomam a decisão e percebemos que, historicamente, isso não acontece e talvez por isso que a revolução digital ainda não aconteceu. Por isso, não queremos ter uma rede de mil canais, mas poucos em regiões estratégicas", afirma o CEO da Afferolab, Rodrigo Pimentel.

De acordo com o executivo, a AfferoLab atua no segmento de educação corporativa com soluções de tecnologia, presenciais e blended, voltadas ao aprendizado, vinculando treinamento e resultados. Atualmente, tem mais de 200 clientes, entre as maiores organizações do Brasil, além disso, desenvolve projetos na América Latina, nos Estados Unidos e na Europa. "Nosso foco é levar aos estados o que há de mais inovador em cursos e treinamentos corporativos, com abordagens que têm como principal objetivo ampliar a produtividade das empresas", diz.

Segundo o sócio-fundador da Novo Expediente %u2013 Escola de Gente Grande, Thiago Mota, existem projetos para se trabalhar desde os executivos até os funcionários de chão de fábrica. "Hoje, a principal demanda é por inovação, transformação digital e o entendimento do futuro do trabalho sem se desesperar", pontua.
A empresa, que também tem como sócia Isís de Aragão, foi fundada há três anos com o intuito de promover o despertar da consciência das pessoas, além do equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. "A ideia é proporcionar o aprendizado híbrido, ou seja, aquele que une a experiência digital com a presencial e ainda seja sensível aos desafios de desenvolvimento de pessoas desta nova economia. Promovemos workshops, palestras, oficinas, imersões, sempre atuando de forma integrada", pontua Mota.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.