• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
INFLAÇÃO Fecomercio aponta aumento nos preços dos produtos da ceia de Natal Entre os 20 tipos de peixes pesquisados pelo IBGE, oito apresentaram aumento de preço acima da inflação média de 10,48%

Por: Agência Estado

Publicado em: 11/12/2015 19:11 Atualizado em:

A ceia de Natal dos brasileiros vai ficar mais cara em 2015, aponta levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Alguns dos produtos mais consumidos nesta época do ano, como aves e peixes, estão bem mais caros do que no mesmo período de 2014.

O preço do frango, principal ingrediente do salpicão, avançou 13 18% em novembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. A maçã, outro ingrediente da receita, subiu 19%.

Entre os 20 tipos de peixes pesquisados pelo IBGE, oito apresentaram aumento de preço acima da inflação média de 10,48%. As maiores altas foram registradas nos preços da merluza (+39 58%) e da castanha (+28,94%). Por outro lado, os preços do dourado recuaram 0,21% e da tilápia cederam 1,63%.

O levantamento também mostra que os acompanhamentos ou temperos de receitas de Natal também apresentaram inflação de dois dígitos. A cebola avançou 48,01%, a batata-inglesa subiu 47,55% e o alho teve elevação de 48,61%.

Em relação às bebidas, refrigerantes e água mineral registram alta de 10,40% e a cerveja avançou 8,95%.

O levantamento lembra que alguns produtos tradicionais da ceia de Natal, como peru, bacalhau, nozes e vinho não são acompanhados pelo IBGE. "Mas, dado que alguns deles são importados e sofrem, portanto, os efeitos da variação cambial, é provável que estejam mais caros do que no ano passado", afirmou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.