são paulo Doação de sangue vira bilhete para viagem de trem no interior de SP

Por: Folha Press

Publicado em: 04/06/2019 07:36 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
A queda nos estoques de sangue dos hemocentros no inverno motivou o surgimento de uma campanha no interior paulista que dará um ingresso para viajar na Via Férrea Campinas-Jaguariúna a quem comprovar ser um doador.

A ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) opera na linha ferroviária um trem turístico entre as duas cidades, a um custo de pelo menos R$ 120 (inteira) por passageiro. Apresentando um comprovante de que doou sangue nos últimos 30 dias, o doador receberá um bilhete para fazer o roteiro de graça.

A iniciativa foi tomada, segundo Mauricio Polli, membro da ABPF, para contribuir com o aumento dos estoques dos bancos de sangue e vale para doação em qualquer hemocentro.

Os bilhetes valem para o passeio aos sábados, às 15h (meio percurso, com destino à estação Tanquinho, a segunda no trajeto entre as cidades), ou aos domingos, às 14h30 (percurso completo, de Campinas a Jaguariúna).

O trajeto encurtado é feito em uma hora e meia (ida e volta), enquanto o completo dura três horas e meia.

"Se a pessoa doou nos últimos 30 dias, pode ser de qualquer cidade [que vai receber o bilhete], a ideia é incentivar a doação e, ao mesmo tempo, atrair mais público para conhecer o passeio e as estações", afirmou Polli.

Em 14 de junho é celebrado o dia mundial do doador de sangue. O inverno é o período do ano com o menor número de doações. Além do frio intenso em algumas datas, gripes e resfriados afastam os doadores dos hemocentros.

Fenômeno inverno, mas com resultado também ruim, ocorre no verão, quando o calor é muito forte, algumas pessoas sofrem desidratação e é um período de férias escolares. A estação com mais doações tradicionalmente é a primavera.

A troca dos comprovantes pelos ingressos é feita na própria bilheteria da estação Anhumas, em Campinas, de onde partem semanalmente os trens.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.