resposta Livraria envia ao ministro da Educação exemplar 25% cortado

Por: Mariana Moraes

Publicado em: 16/05/2019 18:07 Atualizado em: 16/05/2019 18:33

Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu da livraria Leonardo da Vinci, localizada no Rio de Janeiro, um exemplar do clássico A Metamorfose, escrito pelo austro-húngaro Franz Kafka. O "presente", no entanto, veio de uma forma incomum: 25% serrado. 

“Conhecendo seu apreço pela educação, em especial pela leitura de Franz Kafka, tomamos a liberdade de enviar para a vossa excelência um exemplar de uma nova edição do grande clássico do escritor tcheco de expressão alemã. Antecipadamente, pedimos desculpas pelo corte de 25% no livro, mas a situação das livrarias brasileiras está difícil. Temos certeza que isso não impedirá a leitura atenta e apaixonada" constava em bilhete enviado junto à obra. 

Além da parte retirada do livro se assemelhar muito aos recentes cortes em Educação decretados pelo ministro, especificamente 30%. a escolha do exemplar não foi à toa. Recentemente, Weintraub cometeu uma gafe, durante uma exposição no Senado, confundido o escritor Kafka com Kafta, prato árabe com carne que vem servido em um espeto. Episódio aconteceu no dia 7 deste mês e rapidamente virou piada nas redes sociais.

"Eu sofri um processo - tá documentado, tá escrito - inquisitorial. Foi um processo administrativo interno, mas fui inocentado, foi arquivado. Mas durante um ano e oito meses eu fui investigado, processado e julgado. E está escrito: 'inquisitorial e sigiloso'. Que eu saiba só a Gestapo fazia isso. Ou no livro do Kafta ou a Gestapo", disse Weintraub aos senadores no dia. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.