crise na venezuela Bolsonaro autoriza embaixada do Brasil a abrigar militares venezuelanos

Por: AE

Publicado em: 30/04/2019 17:48 Atualizado em: 30/04/2019 17:50

Foto: Yuri Cortez/AFP
Foto: Yuri Cortez/AFP
O Palácio do Planalto confirmou, nesta terça-feira (30), que cerca de 25 militares da Venezuela pediram asilo à embaixada brasileira e que foram recebidos pelo Brasil. O governo brasileiro não revela, por enquanto, a identidade dos militares que foram acolhidos. A decisão de recebê-los foi do presidente Jair Bolsonaro.

Embora a leitura inicial desse gesto seja de que autoridades militares começariam a se desgarrar do Nicolás Maduro, o que reforçaria a situação do presidente autoproclamado Juan Guaidó, fontes do Planalto ressaltam que não há dados concretos que possibilitem essa conclusão. 

A situação seguia muito instável no fim da tarde na Venezuela, conforme relatou uma fonte do Planalto. Daí a cautela em se afirmar que melhorou a situação do grupo que apoia Guaidó.

Confronto nas ruas
 
De manhã, com a ajuda de militares, Juan Guaidó deixou a prisão domiciliar e conclamou a população às ruas para derrubar o presidente Nicolás Maduro. Uma espécie de gabinete de crise foi montado no Planalto para acompanhar de perto a situação e repassar as informações para o presidente Jair Bolsonaro. O vice-presidente, Hamilton Mourão, 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.