eua Rihanna e Axl Rose vetam uso de suas músicas em comícios pró-Trump Artistas usaram o twitter para proibir uso das canções "Sweet Child O' Mine" e "Don't Stop the Music" durante atos favoráveis ao presidente dos Estados Unidos

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 06/11/2018 13:52 Atualizado em: 06/11/2018 18:14

Fotos: Reprodução / Flickr e Reprodução / Instagram
Fotos: Reprodução / Flickr e Reprodução / Instagram

A cantora Rihanna e o líder da banda Guns N' Roses, Axl Rose, vetam o uso de suas músicas durante comícios em apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 

Axl escreveu em seu Twitter mensagem de repúdio a execução da canção "Sweet Child O' Mine" em manifestação de apoio ao líder estadunidense. "Infelizmente a campanha de Trump está usando um buraco nas licenças de uso de músicas, que não eram para uso político, sem o consenso dos compositores", afirmou o cantor, que se coloca como oposição desde a eleição e chegou a afirmar que os Estados Unidos "não tem um presidente."

Rihanna também usou as redes para criticar o uso de "Don't Stop the Music" em um ato no Tennessee. "Nem eu e nem meu público jamais estaríamos em um destes comícios trágicos” escreveu a artista no Twitter.

Os advogados da cantora reforçaram sua posição por meio de carta. "Como vocês devem saber, [Rihanna] não consentiu com o uso de suas músicas por Trump" diz o documento endereçado à Casa Branca.

Em outubro, a artista já havia anunciado que não participaria do show de intervalo no Super Bowl, final de campeonato de futebol americano que atinge os maiores índices de audiência nas televisões dos EUA, por não concordar com um suposto boicote da NFL sobre Colin Kaepernick, jogador que faz protestos contra injustiça racial em campo.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.