música Depois de sucesso com O sol, Vitor Kley lança disco encabeçado pela música O terceiro álbum da carreira, 'Adrenalizou', abraça de vez a música "good vibe"

Por: Adriana Izel - Correio Web

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 06/11/2018 13:57 Atualizado em: 06/11/2018 14:05

Em Adrenalizou, Vitor Kley traz quatro músicas inéditas e canções de discos anteriores. Foto: Divulgação
Em Adrenalizou, Vitor Kley traz quatro músicas inéditas e canções de discos anteriores. Foto: Divulgação

Quando tinha apenas 15 anos, o cantor Vitor Kley lançou o primeiro disco da carreira, Eclipe solar. Mas foi nove anos depois da estreia fonográfica que o gaúcho ganhou o cenário musical brasileiro, graças ao sucesso da música O sol, que tem o refrão chiclete: “Toda vez que você sai/ O mundo se distrai/ Quem ficar, ficou/ Quem foi, vai vai vai/ Quem foi, vai vai vai/ Quem foi”, que dominou o país.

Até por isso, a canção, que figurou na lista das mais acessadas nas plataformas digitais e atingiu 100 milhões de visualizações no YouTube, encabeça o disco Adrenalizou, o terceiro da carreira de Kley, lançado no último mês. “Esse é um álbum que carrega músicas antigas e marca esse meu momento antes e depois de O sol. Tem, por exemplo, Marambaia, que é uma música que eu escrevi em 2010, e Adrenalizou, uma das mais minhas recentes composições”, revela Vitor Kley ao Correio.

Composto por 14 faixas, o disco mescla dois momentos da carreira de Vitor Kley, passando pelo antes e depois de O sol, como ele mesmo explicou: “Muitas portas se abriram graças a O sol. Esse é um disco legal porque mostra que tenho outras músicas, outras composições. Estou muito feliz que Morena está indo superbem. É uma música que já está dando certo e me dando a oportunidade de mostrar que tenho ainda mais conteúdo”.

Inéditas 
 
Apesar de resgatar músicas que já haviam sido lançadas, Adrenalizou conta com quatro faixas inéditas, entre elas, a música-título e Bem te vi, gravada com Kell Smith, uma das artistas que, como Vitor Kley, tem conquistado espaço no cenário atual da música pop. “Na verdade, existe sempre essa cobrança aos artistas de se um cantor de um hit só. Então estou feliz de quebrar esse gelo. É um momento especial, então eu queria mostrar minhas composições com essa energia boa. É um disco extremamente good vibe”, completa.

A mensagem e a sonoridade positiva é uma das principais características do trabalho de Vitor Kley e também um dos motivos que o levou ao topo no mundo da música. “Acho que existe hoje um movimento e um cenário massa de trabalho com a vibe boa. Eu falo que meu trabalho é good vibe, é astral. E tem várias bandas surgindo nesse segmento. Não foi O sol que começou isso, o Tiago Iorc já fazia, depois veio Anavitória. Tem toda uma galera. Me sinto muito feliz de ser um dos componentes desse novo cenário”, conta. Kley ainda cita outros nomes que enxerga nesse novo segmento: Melim, Lagum, Silva e Jão. “Tem toda uma galera nova. É uma lance muito massa que está acontecendo no pop”, afirma.

Essa característica, inclusive, faz de Vitor Kley um artista de sucesso entre as crianças também. “Acho muito massa, porque a criança tem o lance da pureza, da verdade. Se ela gosta, gosta mesmo. Me sinto feliz, porque a minha música alcançou as crianças. Fico feliz de ver a felicidade delas. Acho que a criança é o melhor termômetro, se chegou numa criança é porque realmente tem algo especial”, acrescenta.

Desde a última quinta-feira, Vitor Kley já testa o repertório de Adrenalizou nos palcos. O novo show deve, em breve, chegar a outras cidades. O cantor, que esteve em Brasília no projeto Na Praia, não vê a hora de retornar à capital. “Foi um show incrível. Foi um dos melhores que fiz. Quero voltar logo, quem sabe esse ano ainda”, diz.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.