• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Música Miley Cyrus se arrependeu de clipe em que fica nua sobre bola de destruição: 'Pior pesadelo' Cantora agora investe em nova fase mais "comportada", na qual afirmou ter parado inclusive de fumar maconha

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/05/2017 09:07 Atualizado em: 17/05/2017 09:10

O vídeo, lançado em 2013, conta com mais de 883 milhões de visualizações. Foto: YouTube/Reprodução
O vídeo, lançado em 2013, conta com mais de 883 milhões de visualizações. Foto: YouTube/Reprodução

Quando foi lançado, há quatro anos, o clipe para a música Wrecking ball foi um marco na carreira de Miley Cyrus. As imagens dela, nua, balançado em cima de uma bola de destruição repercutiram na imprensa de todo o mundo pela ousadia e o vídeo foi responsável por quebrar dois recordes na plataforma de vídeos Vevo e por angariar o prêmio de Melhor Vídeo do Ano no VMA de 2014. Agora vivendo uma nova fase, a cantora se arrepende.

Confira o roteiro de shows no Divirta-se

Durante participação no programa Zatch Zang show, Cyrus afirmou acreditar que será difícil desvincular sua imagem do clipe. Ela respondeu a brincadeira Marry, F, Kill ("casar, F, matar", em tradução livre), na qual deveria escolher três canções da sua carreira com as quais deveria casar-se, ter relações sexuais e matar. "Casar provavelmente seria The climb, por que ainda hoje tem uma mensagem que eu levo comigo. Transar seria 7 things. E matar seria Wrecking ball", setenciou.

Miley justificou o pensamento: "É algo do que você não pode se afastar. Balançar nua em uma bola de destruição vive para sempre. Uma vez que você faz isso da maneira que eu fiz... é para sempre. Eu nunca vou esquecer isso. Sempre serei a garota nua na bola de destruição". E acrescentou: "Eu deveria ter pensado em quanto tempo isso iria me seguir por aí". Ela ainda disse que seu "pior pesadelo" era que a faixa fosse lembrada até a sua morte.

"Meu pior pesadelo é que isso seja tocado no meu funeral. É o meu pior pesadelo... É tipo: 'Sempre nos lembraremos de Miley", então 'Ela era uma ótima pessoa...", refletiu. Depois de passar por uma fase permeada por referências psicodélicas com os discos Bangerz (2013) e Miley Cyrus and her dead petz (2015), a cantora investe agora em uma pegada mais "comportada", capitaneada pelo romântico single Malibu. "Gosto de me cercar de pessoas que me querem bem, mais aberta e madura. Então percebi que essas mesmas pessoas não são as que ficam chapadas comigo. Hoje eu estou completamente limpa", disse, em entrevista à revista Billboard, sobre ter parado de fumar maconha.

Assista à participação da artista no programa Zatch Zang show:



Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.