DP Empresas CESAR sob novo comando e com novos projetos à vista

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/02/2019 13:00 Atualizado em: 10/02/2019 13:18

Arruda diz que envolvimento em políticas públicas é prioridade. Foto: 	CESAR/Divulgação
Arruda diz que envolvimento em políticas públicas é prioridade. Foto: CESAR/Divulgação
Investir no desenvolvimento de estudos e buscar um maior envolvimento em políticas públicas. Esses são alguns dos projetos que serão desenvolvidos pelo Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) durante este ano. No caso dos estudos, a previsão é de que haja levantamentos sobre cinco temas: futuro do trabalho, lei da informática, transformação digital, privacidade (incluindo os desdobramentos da Lei de Proteção de dados) e o futuro da educação.

"Há alguns anos realizamos um estudo com institutos de inovação do mundo para identificar em que estavam direcionando os trabalhos e percebemos que uma coisa que não fazíamos com periodicidade são os estudos. Então, iniciaremos esse trabalho pelo CESAR School. Esses temas foram definidos junto com o conselho e nosso objetivo é identificar o que pode ser trabalhado no nosso ecossistema dentro desses temas. Esses estudos dão inclusive um direcionamento para o nosso outro objetivo, que é o envolvimento maior nas políticas públicas. Teremos direcionamento e mais embasamento para realizar os projetos", afirma o novo CEO do CESAR, Fred Arruda.

O executivo, que já foi superintendente do instituto, assumiu recentemente o comando da operação. Ao lado dele, Eduardo Peixoto, que passou a ser Chief Business Officer (CBO) e seguirá com as atividades à frente do time de negócios, e Karla Godoy, Chief Financial Officer (CFO), que concentrará todo o back office da instituição, incluindo as atividades administrativas, financeiras e de administração de pessoal.

"Dentro da minha missão também está o reposicionamento do CESAR no negócio de empreendedorismo. Sem dúvida, a forma de aceleração das empresas hoje é diferente da forma como era antes. A metodologia pede que teste modelo de mercado, que faça experimentos, que expanda a fase de ideias antes do produto na rua. Não temos a preocupação em fazer empreendedorismo em volume. Queremos buscar uma solução para um problema de determinado setor, ter uma empresa para desenvolver o produto e ajudá-la nesta questão", pontua o CEO.

A proposta é que o CESAR Labs, programa de aceleração de empresas do CESAR, tenha uma maior atenção abrindo espaço para mais inovação. "As vezes a vontade de crescer faz com que se perca o foco. Isso que não pode acontecer. Essa é uma área nova. Aceitamos o desafio de alavancar negócios. Forma de acelerar empresas, experimentar as coisas, colocar mais entregas em espaços cada vez mais demandados e competitivos. Então, agora temos um diretor específico para isso que traz uma experiência maior para este segmento", comenta.

Os planos do centro privado de inovação incluem ainda a ampliação no número de regionais da marca. "Queremos estar perto de onter tiver demanda de inovação no país. Nosso maior desejo é a instalação de uma regional no Rio de Janeiro. O estado passa por uma enorme crise e isso aumenta a demanda por inovação. Além disso, o Rio de Janeiro possui um grande número de especialistas, o que dá uma vantagem. O grande ecossistema é o país e precisamos crescer no ranking mundial de inovação", ressalta Fred Arruda.
 
Hoje, além da matriz localizada na capital pernambucana, há regionais nas cidades de Curitiba (PR), Sorocaba (SP) e Manaus (AM). O CESAR conta ainda com a CESAR School, escola de inovação em funcionamento também no Recife que oferece , entre outros projetos, cursos de graduação, especialização, mestrado e extensão. "Temos que conduzir o planejamento para atingir o crescimento que nos propomos de levar o ensino com um ambiente inovador e diferenciado. A nossa escola tem obtido um bom ritmo e o reconhecimento almejado", diz.  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.