'Ele possui mérito', diz Mourão sobre promoção recebida pelo filho no BB

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 08/01/2019 15:14 Atualizado em:

Foto: Nelson Almeida/ AFP
Foto: Nelson Almeida/ AFP
O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou, nesta terça-feira (8/1), que a promoção recebida por seu filho Antonio Hamilton Rossell Mourão no Banco do Brasil se deve ao mérito profissional. Funcionário de carreira, Antonio se tornou assessor especial da presidência do banco na segunda-feira, mesmo dia em que Rubem Novaes foi empossado pelo presidente Jair Bolsonaro para comandar o banco estatal.

Mourão também disse que, devido ao parentesco, Antonio já sofreu perseguição no banco. "(Ele) possui mérito e foi duramente perseguido anteriormente por ser meu filho", afirmou o vice-presidente da República ao jornal O Estado de S. Paulo.

Antonio Mourão está no banco há 18 anos. Até a semana passada, era assessor empresarial e recebia R$ 12 mil por mês. Com a nova função, passa a ganhar mais de R$ 30 mil.

Experiência
Segundo a assessoria do banco, o cargo de assessor especial da presidência é de livre provimento de Novaes, que poderia ter escolhido um nome de fora da instituição, mas optou por alguém da própria casa, com experiência no tema.

Na avaliação do Banco do Brasil, a nomeação não fere nenhuma regra de ascensão. O Correio procurou a vice-presidência da República, que ainda não respondeu à reportagem.

Ao assumir o comando do banco ontem, ao lado de Mourão e do presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, Novaes disse que o “maior banco público do país” está livre de “interferência políticas”.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.