declaração Olavo de Carvalho diz que aceitaria cargo de embaixador nos EUA do governo Bolsonaro O filósofo e escritor afirmou que o trabalho é uma responsabilidade que saberia cumprir

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 06/11/2018 10:34 Atualizado em: 06/11/2018 10:42

Foto: Youtube/Reprodução (Foto: Youtube/Reprodução)
Foto: Youtube/Reprodução
O filósofo e escritor Olavo de Carvalho afirmou que o único posto que aceitaria no governo de Jair Bolsonaro seria o de embaixador brasileiro em Washington, nos Estados Unidios. As declarações foram feitas em vídeo e postadas no Youtube nessa segunda-feira. 

Segundo Olavo, antes de ser eleito, Bolsonaro havia oferecido a ele os cargos de ministro da Educação e da Cultura. No entanto, resolveu recusar por falta de 'capacidade administrativa'. 'Eu seria péssimo administrador de qualquer coisa, embora eu saiba planejar. Conheço meus limites', afirmou. 

Após explicar o motivo de não aceitar o comando das pastas, Olavo sugere o cargo de embaixador brasileiro em Washington. Segundo ele, o trabalho não passaria 'pelo filtro da resistência petista' e é uma responsabilidade que saberia cumprir. 

'O Brasil precisa de dinheiro. 97% do nosso PIB está comprometido. E, como embaixador nos EUA, eu saberia fazer dinheiro', ressalta. Olavo conta que 'pegou' prática no comércio internacional quando morou na Romênia. 'Eu não sou um total ignorante no comércio internacional', diz. Apesar de afirmar que, talvez, existisse pessoas mais qualificadas. 

Ainda de acordo com o escritor, o cargo sugere 'autoridade total' sobre os conterrâneos. 'Pode mandar embora qualquer um, pode mandar prender qualquer um. É um reizinho. Não tem satisfação a dar para petezada'. 

Olavo é um dos principais representantes do conservadorismo brasileiro; escritor, jornalista, filósofo. Durante a juventude, foi militante comunista, membro do Partido Comunista Brasileiro, embora, posteriormente, declarou-se como anticomunista convicto. Para alguns autores, o escritor é o responsável pelo surgimento da nova direita brasileira. 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.