imprensa Após polêmica, jornalistas são liberados para acompanhar sessão no Senado Na segunda-feira, o Senado tinha proibido a entrada de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas no plenário da Câmara

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 06/11/2018 10:21 Atualizado em:

Foto: Senado Federal
Foto: Senado Federal
A Direção-Geral do Senado voltou atrás na decisão de proibir a presença de jornalistas e veículos de comunicação no plenário da Sessão Comemorativa dos 30 anos de Promulgação da Constituição Federal, na manhã desta terça-feira (6). O evento conta com a presença de autoridades, parlamentares, e também do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). A informação foi confirmada pelo Correio com a assessoria de imprensa do órgão. 

Na segunda-feira (5), o Senado tinha proibido a entrada de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas no plenário da Câmara. Por meio de nota, o Senado escreveu que "o acesso ao plenário será restrito às autoridades, parlamentares, e servidores (as) autorizados (as). Assessorias parlamentares deverão se dirigir às galerias para assistir à sessão". 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), no entanto, liberou o acesso da imprensa. Os jornalistas que já tinham acesso previamente ao plenário puderam participar da solenidade, que teve início às 10h. Apesar do esquema de segurança ser comum quando há a reunião do presidente da República e de outras autoridades dos Três Poderes, a medida de proibir a entrada da imprensa no plenário é distinta da postura adotada pelo Congresso em outros grandes eventos.

Essa é a primeira vez que Bolsonaro desembarca em Brasília como presidente eleito. Ele e o presidente Michel Temer devem se reunir nesta quarta-feira (7) para discutir a transição de governo. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.