ELEIÇÕES 2018 'No nível que está hoje, talvez nem precise mexer', diz Ciro sobre câmbio O candidato reafirmou o plano de destravar as obras de infraestrutura para gerar dois milhões de empregos este ano

Por: AE

Publicado em: 05/09/2018 12:44 Atualizado em:

Foto: Reprodução / Flickr
Foto: Reprodução / Flickr
O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, defendeu na manhã desta quarta-feira (5), em São Paulo, o atual nível do dólar no País. "Por mais que haja alguma dificuldade para setores intensivos em importação, o câmbio no nível que está hoje é estimulante e talvez a gente nem precise mexer", afirmou, antes de reunião com economistas na sede do comitê de campanha dele, na capital paulista.

Ciro voltou a defender que a taxa de câmbio do País estimule a produção econômica. O pedetista afirmou que o atual presidente da instituição, Ilan Goldfajn, já está fazendo "mais ou menos isso hoje". "Só que o Ilan está puxando (o dólar) para baixo. E não vai conseguir", disse.

O candidato reafirmou a defesa do duplo mandato do BC e do plano dele de destravar as obras de infraestrutura para gerar dois milhões de empregos este ano. No encontro, fechado à imprensa, Ciro se reúne com 28 economistas, entre os quais os ex-ministros Luiz Carlos Bresser Pereira e Luiz Gonzaga Belluzzo e o economista-chefe da corretora Spinelli, André Perfeito. Participam ainda pesquisadores da FGV. 

Ministério

Acompanhado do assessor econômico Mauro Benevides Jr. e do coordenador do programa de governo, Nelson Marconi, Ciro se esquivou de dizer qual dos dois escolheria para quais ministérios. "Isso a gente vai resolver no par ou ímpar", brincou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.