STF PT ingressa representação criminal contra Bolsonaro por conta de vídeo Denúncias do PT são de ameaça, incitação ao crime e injúria eleitoral

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/09/2018 16:00 Atualizado em: 03/09/2018 16:45

Foto: Reprodução/ Youtube
Foto: Reprodução/ Youtube
A coligação do Partido dos Trabalhadores (PT/PCdoB/Pros) moveu, nesta segunda-feira (3), uma representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL, por ameaça, incitação ao crime e injúria eleitoral.

O vídeo contestado pela coligação ocorreu no Acre, no último sábado (1), em que Bolsonaro, simulando um fuzil, fala: "Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre, vamos botar esses 'picaretas' para correr do Acre'', e completa dizendo. "Já que eles gostam tanto da Venezuela, essa turma tem que ir pra lá, só que lá não tem nem mortadela, vão ter que comer capim mesmo".

Confira a fala do PT

"Isto é, no âmbito do direito penal eleitoral, o noticiado promoveu graves dizeres que maculam a honra de parcela da população, afirmando que estes deveriam morrer por fuzilamento ou, como opção, deveriam comer capim. Tudo isso, ressalta-se, no intuito de se promover politicamente, propagandeando ou buscando propagandear sua plataforma política. Por mera divergência política, entende o candidato ser necessário o fuzilamento de toda uma parcela da população, o que representa, a um só tempo, os cometimentos dos crimes de ameaça e incitação ao crime. A um só tempo, praticou os crimes de injúria eleitoral, ameaça e incitação ao crime na oportunidade em que simulou um fuzilamento com um tripé de câmera e emendou com os dizeres acima transcritos, razão pela qual se motiva a instauração de procedimento investigatório para posterior denúncia e condenação, em sendo o caso".

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.