Eleição Armando Monteiro (PTB) recebe apoio de prefeitos do PT Aderiram à campanha do candidato os prefeitos de Serra Talhada, Luciano Duque, e de Calumbi, Sandra Magalhães, além de vereadores e ex-prefeitos filiados ao PT

Por: Jailson da Paz

Publicado em: 03/09/2018 15:32 Atualizado em: 03/09/2018 17:05

Apesar de Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) integrarem a chapa majoritária de Armando, ele usa material de campanha com imagem de Lula. Crédito: Leo Caldas/Divulgação
Apesar de Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) integrarem a chapa majoritária de Armando, ele usa material de campanha com imagem de Lula. Crédito: Leo Caldas/Divulgação

 

Em um ato com a participação de dezenas de políticos do Sertão, o
prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), oficializou nesta segunda-feira (3) o apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo do estado.

O ato ocorreu no Recife Praia Hotel, no Pina, e reuniu, além de nomes de Serra Talhada, lideranças dos municípios de Triunfo, Tuparetama, Tabira, Calumbi, Betânia e Santa Cruz da Baixa Verde. “Sempre incorporei todas as agendas do PT. Fui eleito duas vezes prefeito da minha cidade sem nunca negar o legado de Lula e Dilma. E Armando nunca traiu Lula e Dilma”, disse Luciano Duque.

Ao declarar apoia ao petebista, o prefeito de Serra Talhada repete o gesto de 2014, quando, a pedido dos ex-presidentes, defendeu a candidatura de Armando contra a de Paulo Câmara, hoje candidato à reeleição. Na carta que leu no ato político e a ser encaminhada ao diretório do PT, Luciano Duque ressaltou a importância dos votos dos deputados federais do PSB no impeachment de Dilma. “O PSB deu 29 votos, com o aval do atual governador de Pernambuco”, pontuou. Eram necessários 342 votos na Câmara dos Deputados para cassar o mandato da ex-presidente e ao fim da sessão se alcançou 367 votos.

Luciano Duque, que disputa o poder local de Serra Talhada contra o grupo do ex-deputado federal Inocêncio Oliveira, foi um dos entusiastas da candidatura de Marília Arraes (PT), vereadora do Recife, ao governo do estado. A candidatura de Marília foi barrada pelo PT em troca da neutralidade do PSB na eleição nacional. O PSB era cortejado por outros presidenciáveis e parcela do partido tendia a apoiar Ciro (PDT).

O apoio de Luciano Duque, segundo Armando Monteiro, é um momento importante de sua campanha. “Se antes eu confiava em nossa vitória, hoje eu tenho certeza”, disse. O petebista discursou por mais de 10 minutos, dedicando parte do tempo a falar da convivência com Lula, como presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), e com Dilma, como ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

 “Não apoiamos Lula por esperteza, mas pela convicção de que Lula é um grande símbolo do país”, afirmou Armando Monteiro, em tom de crítica ao apoio do PSB local à candidatura do ex-presidente petista.

Luciano Duque faz campanha pró-Armando e usa nome de Lula e cores do PT em material publicitário. Foto: Aline Moura/DP
Luciano Duque faz campanha pró-Armando e usa nome de Lula e cores do PT em material publicitário. Foto: Aline Moura/DP



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.