Eleições Em Caetés, Haddad diz: 'Lula mandou votar em nós' Ex-ministro ainda não disse 'sou o candidato no lugar de Lula', mesmo depois de decisão do TSE, que barrou candidatura do ex-presidente

Por: Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/09/2018 13:45 Atualizado em: 01/09/2018 15:55

[VÍDEO1]

O ex-ministro Fernando Haddad está no município de Caetés, terra natal do ex-presidente Lula, mas ainda não assumiu oficialmente que é candidato ao Palácio do Planalto, mesmo depois de o TSE barrar a postulação de Lula. Ele foi indagado por uma moradora do município, enquanto conversava com um grupo de pessoas. “Lula mandou votar em você?”, perguntou ela, ao que o candidato respondeu. “Mandou votar em nós, nós somos uma chapa só. Não existe presidente sem vice. Eu tô aqui cerrando fileiras com Lula, como todos vocês”. Outro indagou: “na chapa completa né?”, e o petista ressaltou: “de cabo a rabo”.

Para o Nordeste, Haddad é 'Andrade'

Por que Haddad começou a campanha em Pernambuco em Caetés?

No diálogo com os moradores, usando um chapéu típico da região nordestina, Haddad disse: “A hora agora é de coragem, não é de ficar acuado não. Vamos seguir nossa luta, nosso destino, que eu tenho certeza que a população vai entender o recado que está sendo dado e vai saber no dia 7 de outubro reagir a isso”.

Haddad disse, nessa conversa informal, que estava apoiando a reeleição do governador Paulo Câmara. “A gente sabe que é importante o governo do PT e do PSB cooperarem por pernambuco. Na época do Eduardo Campos, vocês vão lembrar, o quão benéfico foi para o estado (essa parceria), um benefício muito grande para as pessoas mais pobres. Então, a parceria é sempre boa. E a gente volta a ter aquela parceria forte, trabalhar junto”, declarou.

Paulo Câmara afirmou que está solidário com o presidente Lula. “Vamos fazer uma bonita vitória em Pernambuco”, declarou. Haddad também foi acompanhado por Humberto Costa e pelo prefeito de Caetés, Armando Duarte (PTB).



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.