MULHER Tereza Costa Rêgo tem agenda lançada em sua homenagem

Publicado em: 13/03/2019 15:37 Atualizado em: 13/03/2019 16:02

A agenda será distribuída gratuitamente e conta com uma ilustração de Dani Acioli. Foto: Andrea Rego Barros /PCR
A agenda será distribuída gratuitamente e conta com uma ilustração de Dani Acioli. Foto: Andrea Rego Barros /PCR

A reverenciada artista plástica pernambucana Tereza Costa Rêgo ganha agenda confeccionada em sua homenagem em alusão ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março. O material, lançado nesta quarta (13) pela Secretaria da Mulher do Recife, conta a história de diversas épocas da vida da pintora e traz, na capa, um desenho da ilustradora Dani Acioli dialogando com os diversos elementos da obra de Tereza. 
 
Dente os temas mais presentes na obra da pintora está o corpo feminino como local de empoderamento e de coragem com um estilo em que o escritor Ariano Suassuna identificou marcas do Barroco e em que a própria artista confessa uma influência do espanhol Francisco Goya. Todo ano, a Secretaria homenageia mulheres simbólicas em sua agenda anual, a exemplo de Júlia Santiago e Bárbara de Alencar. O material está sendo distribuído na Secretaria da Mulher, sede da PCR, no mezanino. "A celebração ao legado de Tereza reforça seu exemplo de coragem, perseverança e luta por um mundo mais igual para as mulheres. Estamos muito felizes com isso", comentou a secretária da Mulher, Cida Pedrosa. Representando a mãe no evento, a jornalista Tereza Rozowykwiat destacou como "merecida" a homenagem. "Ela dedicou a vida toda a quebrar parâmetros e regras e isso fez que com que ela se tornasse uma mulher representante dessa luta, iniciada por ela há muitos anos", afirmou. Para o prefeito Geraldo Júlio, trata-se de um exemplo de inspiração para muitas mulheres e jovens. "Para que elas se influenciem com a trajetória de Tereza. Além disso, a agenda coloca na pauta do ano todo o combate ao machismo e à violência contra as mulheres", afirmou o prefeito.

Sobre a pintora - O corpo da mulher é um dos seus temas constantes, assim como procissões, igrejas, santos, a paisagem de Olinda e Recife e os animais. Dentre suas obras destacam-se as séries 7 luas de sangue (1988-1989) e Bordel (1992-2009), além do painel em acrílico O apocalipse de Tereza (2008-2009).Tereza Costa Rêgo nasceu na cidade do Recife, no dia 28 de abril de 1929. Estudou pintura na Escola de Belas Artes. Em sua exposição inicial, no Museu do Estado de Pernambuco, a jovem ganhou o primeiro prêmio oferecido pela Universidade Federal de Pernambuco. Participou, também, da Sociedade de Arte Moderna do Recife, e de vários Salões daquele Museu, tendo sido premiada três vezes. Em São Paulo,Tereza estudou na Universidade de São Paulo (USP), onde se formou em História. Em Paris, concluiu um doutorado em História, na Escola de Altos Estudos da Sorbonne. A artista adotou a Rua do Amparo, na cidade alta de Olinda, para residir, onde permanece até hoje. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.