olinda Barracas clandestinas são removidas da Orla de Olinda As barracas foram removidas após denúncias de perturbação da ordem e sossego e atividade ilegal

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 11/01/2019 08:57 Atualizado em:

Duas barracas de palha na Praia do Bairro Novo foram retiradas pelo município. Foto: Leo Malafaia/Esp. DP FOTO
Duas barracas de palha na Praia do Bairro Novo foram retiradas pelo município. Foto: Leo Malafaia/Esp. DP FOTO
Quem passou pela orla de Olinda na noite da quarta-feira foi surpreendido com uma movimentação nas imediações da Praça do Quartel. Com viaturas da polícia, foi realizada a remoção de duas palhoças da praia do Bairro Novo por parte da Secretaria- -Executiva de Controle Urbano. As barracas foram removidas após denúncias de perturbação da ordem e sossego e atividade ilegal. No momento da remoção, Marcelle Melo, filha de um dos comerciantes, Marcelo de Melo, afirmou que antes do fim do ano, fiscais foram até o local solicitando o comparecimento

à Prefeitura. “Nós recebemos ligações de amigos avisando que a barraca estava sendo retirada com todas as nossas coisas”, afirma.

A reportagem do Diario de Pernambuco teve acesso aos documentos de intimação direcionados aos comerciantes, datado de 28 de dezembro de 2018, solicitando a apresentação da concessão de uso dos equipamentos e informava, textualmente, que caso isto não ocorresse seria feita a remoção imediata dos referidos equipamentos e/ou palhoça. Por meio de nota, a Secretaria-Executiva de Controle

Urbano informou que a ação de fiscalização aconteceu por motivos de ilegalidade, perturbação da ordem e do sossego. E que as barracas atuavam irregularmente na faixa de areia, sem qualquer concessão para a operação no local e controle do lixo. Ainda segundo a nota oficial, os estabelecimentos, de natureza clandestina, já haviam sido notificados previamente, por duas vezes, mas não apresentaram documentação válida e nem atenderam às recomendações para adequação. Motivada por dezenas de denúncias de moradores e frequentadores da área, a prefeitura

já havia apreendido dois aparelhos de som. Quanto aos equipamentos recolhidos, a administração municipal informou que podem ser resgatados na Secretaria-Executiva de Controle

Urbano, na Estrada do Bonsucesso, 306, Bonsucesso. Os comerciantes devem comparecer ao local para receber orientações de procedimento de segunda a sexta, das 8h as 13h, com cópia da intimação recebida.

Para voltar a comercializar no local, eles precisam se dirigir à Secretaria de Meio Ambiente e Planejamento Urbano de Olinda. O caso será enviado à Procuradoria do município para análise.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.