Recuperação Avenida Presidente Kennedy em Olinda passa por obras A via passará por obras de drenagem, recuperação de calçadas, iluminação, sinalização, passagens elevadas de pedestres, suavização de curvas, capinação, limpeza e paisagismo

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/09/2018 12:59 Atualizado em: 14/09/2018 13:04

A via é conhecida pelos alagamentos, principalmente no período de inverno. Foto: Arquivo/DP
A via é conhecida pelos alagamentos, principalmente no período de inverno. Foto: Arquivo/DP
Um dos tradicionais corredores viários de Olinda, a Avenida Presidente Kennedy vai receber um pacote de intervenções para melhoria da mobilidade. Conhecida por sofrer constantes alagamentos em dias de chuva e pelos buracos, a via passará por obras de drenagem, recuperação de calçadas, iluminação, sinalização, passagens elevadas de pedestres, suavização de curvas, capinação, limpeza e paisagismo. O investimento será de R$ 700 mil e será executado pela Secretaria de Infraestrutura, Trânsito, Controle Urbano e Defesa Civil e governo do estado. 

As ações serão realizadas por etapas, mas comtemplarão os 4,5 quilômetros de extensão da avenida. De acordo com a Prefeitura de Olinda,  na primeira fase, os serviços não causarão interdições no trânsito, uma vez que são realizados nas calçadas. Mais de 50 homens irão trabalhar no serviço. 

"Os problemas da Avenida Presidente Kennedy se arrastam por muitos anos. Essas obras vão beneficiar milhares de moradores da vizinhança", comentou o secretário de Infraestrutura de Olinda, Marcone Madruga, explicando que o pacote vai contemplar serviço de drenagem, mas a prefeitura pretende fazer uma obra maior. "Estamos aguardando processo licitatório para reformulação da drenagem na via", disse.

Segundo o secretário, até agora, a prefeitura já realizou drenagem em locais mais complicados, como o trecho do Centro da Moda, que teve a tubulação trocada. "Também estamos desobstruíndo os canais perto do Caíque", acrescentou. A previsão da prefeitura é de que os serviços comecem dentro de 45 dias. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.