• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Provas Hoje é o segundo e decisivo dia no SSA da UPE Feras vão encarar 58 questões nas provas de biologia, química, física, história, geografia e sociologia. Ontem, abstenção foi de 9%

Por: Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/11/2016 07:31 Atualizado em: 14/11/2016 16:13

Neste segundo dia do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE), os estudantes do terceiro ano encaram 58 questões de biologia, química, física, história, geografia e sociologia. Ontem, feras responderam questões de língua portuguesa, matemática, inglês, espanhol e filosofia e fizeram a redação durante as quatro horas e meia de avaliação. O Diario ouviu professores do Colégio Boa Viagem, que comentaram cada disciplina.
Cerca de 9% dos 11 mil candidatos inscritos faltaram ao teste aplicado nos 21 locais de prova. Apenas um estudante foi eliminado ao entrar com o celular no prédio do Ginásio Pernambucano. A cidade que teve maior representatividade das abstenções foi Caruaru, com 687 inscritos e 119 faltas, representando 17,32%. O teste também está sendo realizado no Recife, Nazaré da Mata, Garanhuns, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Palmares e Serra Talhada. Neste ano são oferecidas 3.460 vagas para 53 cursos de graduação, sendo 1.730 vagas para ingresso através do Sisu/Enem e 1.730 no Sistema Seriado de Avaliação.
Com o tema Conviver e dialogar com os pares e os diferentes é necessário, a redação ficou dentro do esperado, segundo o professor Eduardo Pereira. “O Seriado tem um universo de temas que se repetem. O deste ano foi bem próximo ao de 2005”, conta. “A prova do Enem é segmentada, enquanto a da UPE é mais ampla. Enquanto o aluno do exame nacional escreveu sobre intolerância religiosa, o candidato do SSA poderia falar sobre homofobia ou xenofobia. Quem conseguiu compreender o tema e fundamentar com detalhes terá um bom resultado.”
As provas de português e literatura também seguiram o modelo dos anos anteriores e trouxeram temas de forma direta nos enunciados. “Considero uma prova fácil, na qual o estudante não gastou muito tempo”, analisa a professora Katilini Oliveira.
Já a professora de literatura, Fátima Amaral, diz que a prova contemplou os principais assuntos do Ensino Médio. “Em termos de conteúdo, pediu realmente o que valia a pena ser analisado pelo aluno. Uma abordagem direta, mas rica em detalhes, que contemplou grandes nomes da história da Literatura e pegou pontos importantes desses autores. Os textos usados são conhecidos e possuem temáticas muito boas”, ressalta.
O estudante Guilherme Nogueira, 17 anos, conta que ter como base Seriados de outros anos ajuda a compor uma nota geral. “Em português os textos longos complicam um pouco, porque são exigidos em várias questões”, opina. Segundo o professor de Filosofia Luiz Neto, a prova foi bem elaborada e focada em assuntos que vêm caindo nos últimos anos. “Política e ética tiveram quatro questões. Outras duas falaram de paradigmas da modernidade e duas foram sobre lógica.”
Em línguas estrangeiras a interpretação de texto foi mais trabalhada nos comandos das questões. “Foram dez enunciados bem contextualizados. Não houve nenhuma alternativa de gramática estrutural. Segue a mesma performance dos Seriados”, diz o professor de espanhol do Colégio Boa Viagem, Marcos Nascimento. As outras dez questões para quem optou por inglês trouxeram mais linguística.
Única prova de exatas do primeiro dia, matemática foi em sua maior parte dominada por geometria analítica, usada em três questões do assunto. Outros três enunciados usaram aritmética, dois foram sobre volume dos sólidos, um sobre geometria espacial, um de trigonometria, mais outro com gráfico de funções e o último de probabilidade. “Senti falta de estatística, que é bastante trabalhado em todo terceiro ano, e considerei mais fácil em comparação ao ano passado”, compara o professor de matemática do Colégio Boa Viagem Walfrido Campos.
Para o estudante Lucas Passos, de 17 anos, que vai tentar o curso de engenharia da computação da UPE, a expectativa é de obter um bom resultado. “Achei que a maioria das disciplinas não teve muita complexidade”, diz.

 

 

Comentários

 

Português
Maria Pereira
“A prova trouxe um artigo de opinião com o título Compreender o Brasil é difícil, mas não impossível, que tenta definir o ‘jeitinho brasileiro’. Então tinham argumentos, tópicos temáticos, estratégias argumentativas. Havia a relação lógico-discursiva e o uso dos conectivos. Outra questão abordou recursos semânticos” 

 

Literatura
Fátima Amaral
“Os conteúdos do Pré-modernismo ao Neoconcretismo predominaram na prova. As questões também trazem autores bastante estudados, como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Ferreira Gulard, Cecília Meireles, Adélia Prado e Mário Quintana. Foi bastante rica em detalhes, inclusive desnecessários”

 

Espanhol
Marcos Nascimento
“A prova foi bem elaborada e diagramada. Os textos tinham um vocabulário acessível e foi uma prova de mediana a fácil. Teve uma tipologia de textos bem distribuída, apresentando curiosidades pertinentes à atualidade. Um exemplo foi a erradicação da fome, trazendo uma mensagem positiva sobre a parte de cada cidadão”

 

Inglês
Marilson Corcino
“A prova privilegiou os alunos que têm conhecimento mediano e trouxe temáticas contemporâneas e da cultura estrangeira. O nível de vocabulário foi bastante acessível. As três últimas questões abordam verbos moldais. Houve saturamento da mesma temática. Poderia se ter equilibrado melhor” 

 

Matemática
Fabiano Nader
“Em algumas questões há erro, como na 19ª, em que não é dado o valor aproximado de pi, na 23ª, em que existem quatro respostas possíveis e dessas só há uma nas alternativas, e ainda na 17ª, que traz gráficos com ‘volume pelo tempo’, quando era para ser ‘altura pelo tempo’.
Mas posso considerar uma prova fácil"

 

Filosofia
Luiz Neto
"A prova continuou no seu DNA natural, com questões envolvendo política e ética, que falam em torno de noções de estado e democracia. Então a justiça e os filósofos gregos Platão e Aristóteles estiveram bem presentes. Podemos dizer que política, cidadania e ética foram os eixos da prova”

 

Redação
Eduardo Pereira
"Teve um tema absolutamente dentro das expectativas e do universo da temática da UPE. Esse é um assunto muito bom para ser tratado pelos jovens. Uma das formas de ser abordado era compreender vários aspectos. Diferente do Enem, que foi específico sobre a intolerância, no SSA foi possível trabalhar outras formas de preconceitos e que estão sendo amplamente dialogadas"



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.