• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Fera Após incerteza sobre data das provas, é hora de se concentrar para o Enem

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/11/2016 07:20 Atualizado em: 07/11/2016 18:20

A tensão natural dos dias que antecedem o Enem foi agravada pela incerteza que perdurou, até ontem, sobre a data das provas. Para professores do Colégio Boa Viagem entrevistados pelo Diario, o fera não deve se deixar influenciar por fatores externos. O importante é não perder o foco, poupar energias e garantir um bom descanso.
A redação, uma das maiores preocupações dos alunos que prestam o exame, é o principal foco de debate quando se trata da isonomia da prova. Para o professor de redação Eduardo Pereira, o maior problema não está no tema, mas no estado psicológico dos alunos. “Cada aluno tem uma visão de mundo e um pensamento diferente”, afirma o docente. “Esse já é, naturalmente, um momento de tensão para eles. Com essas incertezas que ocorreram na véspera da prova, é preciso calma para manter o foco. O aluno precisa saber que essa não é uma prova de vida. O Enem é importante, mas a saúde mental dele é mais importante ainda”, ressalta.
A professora de geografia do CBV, Amália Guimarães, ressalta a importância da família nesta reta final. “É uma peça essencial para isso. O aluno precisa do apoio duplo, da família e da escola”. O terceiranista Breno Ramos, 17 anos, criticou a tentativa de adiamento. “O psicológico de qualquer aluno do terceiro ano já está muito abalado. Aula de manhã, de tarde e de noite, estamos exaustos.”
Gabriel Gama, 18 anos, que tentará vaga para jornalismo, considera-se tranquilo. Apesar de preferir realizar a prova logo, ele acredita que o mais justo teria sido o adiamento geral. Para reduzir o estresse, Gabriel busca a literatura. “Estou lendo De onde encontrar sabedoria, de Harold Bloom. Sempre gostei muito de ler, e para esse momento pré-Enem é importante estar com a mente tranquila, apesar desses problemas”, ressalta.
O professor de química do CBV, Flávio Carmo, ressalta que quem fará a prova daqui a um mês deve manter o pensamento positivo. “O fera precisa pegar fôlego e pensar que terá mais um mês de preparação. Olhar o lado bom e não se lamentar”, afirma.
A aluna Gabriela Bragagnolo, 18 anos, recebeu a notícia do possível adiamento no feriado, enquanto estudava com a melhor amiga. O primeiro momento foi de choro e desespero, mas agora a fera tenta avaliar os pontos positivos do susto. “Fazer questões e mais questões tranquiliza, controla a ansiedade e é um treinamento”, opina.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.