• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Dicas Redação do Enem: a vida secreta das palavras Decisiva para os feras no Enem, redação premia forma e conteúdo, exigindo conhecimento universal e emprego correto da língua portuguesa

Por: Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/10/2016 14:00 Atualizado em: 07/11/2016 20:42

Giulia Gimino, 17 anos, do Colégio Boa Viagem, investe em simulados de redação e leituras. Foto: Anderson Freire/Esp.DP.
Giulia Gimino, 17 anos, do Colégio Boa Viagem, investe em simulados de redação e leituras. Foto: Anderson Freire/Esp.DP.
Em busca de uma vaga no curso de direito da Universidade Federal de Pernambuco, a estudante Giulia Gimino, 17 anos, do Colégio Boa Viagem, investe em simulados de redação e leituras sobre temas atuais para obter um bom desempenho em uma das provas mais aguardadas do Exame Nacional do Ensino Médio. Buscar conhecimento sobre assuntos diversos e treinar para aproveitar o tempo da melhor forma possível estão entre as principais dicas para quem vai encarar a seleção.

Acompanhada dos cadernos de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, a sugestão de redação será apresentada no segundo dia de provas, que tem cinco horas de meia de duração.  “No começo do ano todos os alunos receberam uma apostila com propostas de redação para produzir duas por semana, cada uma com assunto diferente. Isso ajudou para que a gente ganhasse bagagem na hora de escrever, porque pesquisamos para formar um texto com nossa opinião”, conta Giulia, que percebeu uma melhora no desempenho desde então. “No começo do ano meus textos voltavam com muito mais observações do professor. Hoje consigo fazer o rascunho em uma hora e passar a limpo”, diz.

Nos últimos três anos os temas propostos foram Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil, em 2013, Publicidade infantil em questão no Brasil, em 2014, e A persistência da violência contra a mulher na sociedade, no ano passado. Segundo o professor de redação do Colégio Boa Viagem, Eduardo Pereira, neste ano o exame deve continuar apostando em problemas sociais atuais para o aluno dissertar. “Como proposição temática o Enem busca abordar assuntos que tratam do bem-estar coletivo. O mais importante é ter ciência dos grandes fatos da humanidade. Um texto de quatro ou cinco parágrafos atende bem ao que é pedido e pode ser elaborado em uma hora com tese, argumentos sólidos e uma proposta viável”, explica.

Entre os assuntos elencados pelo professor como apostas para redação estão doação de órgãos, mobilidade como desafio para o cidadão, direitos do deficiente, esportes como fator de inclusão e adoção de crianças. “O mais importante não é adivinhar o tema que vai cair e sim ter conteúdo para escrever bem. O aluno preparado consegue fazer uma boa redação sobre qualquer tema usando a estrutura exigida. Alguns criticam que o Enem não aborda a gramática de forma direta, mas o primeiro critério é se o candidato domina a escrita formal da língua portuguesa. Esta é uma prova que testa o conhecimento linguístico adquirido pelo aluno durante o tempo de ensino.”

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que publica todos os anos a Cartilha do participante com orientações sobre a redação, o candidato deve construir um texto dissertativo-argumentativo em prosa de até 30 linhas.

Todos os feras serão avaliados com base em cinco competências com nota máxima de 200 pontos cada, que podem somar até mil pontos. Para um bom desempenho, é importante escrever uma argumentação consistente, que se ampare em justificativas do repertório sociocultural do fera, que pode utilizar fatos históricos e dados estatísticos, e concluir com uma soluções alternativas para o tema.

O formato do texto deve apresentar tese, argumentos e proposta de intervenção. A dica para construir esta proposta é se perguntar “o que pode ser feito?” e “por quem e como pode ser executado?”, segundo o professor Eduardo Pereira. “Ao receber a prova, o ideal é ler com atenção a proposta e o texto de apoio, que vai dar a problemática para o fera trabalhar. Só então ele faz um esboço e parte para as outras provas. Isso ajuda para que quando ele volte ao texto enxergue erros que antes não via. A tese é o que o fera vai defender sobre aquele assunto. Os argumentos são os motivos, que devem sempre acompanhar soluções criativas.”

Uma redação só é anulada se estiver ilegível, fora do padrão dissertativo-argumentativo, tiver menos de sete linhas, fugir do tema proposto, for entregue em branco ou desrespeitar os direitos humanos. “O aluno deve elaborar o texto atendendo as competências exigidas e isso demanda tempo e espaço. Com 30 linhas, o conselho é fazer uma análise à luz dos fatos históricos, ser específico e fugir do lugar comum. É interessante refletir sobre as soluções para problemas da humanidade. O título é dispensável, já que demandaria mais tempo do candidato e seria uma linha a menos que pode fazer falta na hora da conclusão”, aconselha.

Entre as falhas mais cometidas pelos alunos estão fuga ao tema e falta de revisão gramatical. “A redação deve ser construída considerando o âmbito nacional. Se o aluno se concentrar em problemas locais isso pode não fazer sentido algum para o corretor que seja de outra localidade. O texto deve ser claro e legível. Para isso, o candidato tem que cuidar esteticamente quando for transcrever. Então, cuidado com a gramática. É necessário fazer uma boa revisão para garantir uma boa nota”, alerta Eduardo Pereira.

Possíveis temas para a redação do Enem

Doação de órgãos
Mobilidade urbana
Direitos do deficiente
Esporte como fator de inclusão
Adoção de crianças

Cinco competências exigidas


Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa
Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação
Elaborar proposta de intervenção para o problema, respeitando os direitos humanos

Estrutura exigida do texto

Tese
É a ideia que você vai defender no seu texto. Ela deve estar relacionada ao tema e ser apoiada em argumentos ao longo da redação

Argumentos
É a justificativa para convencer o leitor a concordar com a tese defendida. Cada argumento deve responder à pergunta “por quê?” em relação à tese.

Proposta de Intervenção
O fera deve elaborar proposta de intervenção, de forma detalhada, relacionada ao tema earticulada à discussão desenvolvida no texto

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.