• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Intercâmbio Alunos do Programa Ganhe o Mundo embarcam no segundo semestre para seis países

Publicado em: 08/07/2015 20:47 Atualizado em: 09/07/2015 21:11

Os alunos se reuniram no Centro de Convenções para receber orientações de pré-embarque. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Os alunos se reuniram no Centro de Convenções para receber orientações de pré-embarque. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Os pensamentos de Matheus Bezerra Gomes, 16 anos, pairam em uma paisagem com florestas e neve. Em outro compartimento do seu imaginário surge o sonho de aprender francês, abrir portas de emprego. O estudante do segundo ano do Ensino Médio da Escola Antônio Vieira de Barros, em Salgueiro, é um dos selecionados do Programa Ganhe o Mundo (PGM). Filho de mãe indígena e pai quilombola, Matheus representa um novo perfil de alunos beneficiados pelo programa de intercâmbio estadual para o exterior. Nesta quarta, 313 alunos selecionados para viajar no segundo semestre participaram de uma reunião de pré-embarque, que começa a partir do próximo dia 15. O evento acaba nesta quinta, no Centro de Convenções, com mais 308 estudantes.

Saiba mais sobre o Programa Ganhe o Mundo

O secretário de Educação, Fred Amâncio, explicou que, por conta da repercussão da iniciativa e ampliação de vagas do programa, escolas dos mais diversos recantos do estado estão incentivando seus alunos a participarem da seleção. O resultado é que, este ano, moradores de assentamentos também foram beneficiados.

“Antes, apenas jovens de escolas com desempenho muito bom participavam. Agora as unidades cujo desempenho não é considerado espetacular terão participantes”. Um exemplo são as quatro alunas selecionadas em Casinhas, como Elaine da Silva Lima, 15, que embarcará para a Argentina. “Adoro a cultura deles e quero muito aprender o espanhol, criar laços com a família de lá e fazer amigos”, conta. Amâncio também destacou a volta da Austrália como destino dos intercambistas. “Tínhamos tirado o país por conta de algumas burocracias. Apenas um médico no estado, por exemplo, era autorizado a examinar os estudantes, mas agora isso mudou”, comentou.

Matheus sonha em aprender francês. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Matheus sonha em aprender francês. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

O cônsul geral do Canadá,  Stéphane Larue, participou do evento de pré-embarque. “O programa é visionário. Em um investimento a longo prazo, os estudantes criarão no país vínculos culturais e comerciais para frutificarem no futuro”, pontua. Pela primeira vez o Uruguai também participa do programa.

Este ano, o programa também atenderá jovens atletas. Thiago Café, 16, de Petrolina, foi selecionado para passar seis semanas no Canadá, considerado o segundo melor centro de treinamento do mundo. Thiago tem 37 medalhas e é campeão brasileiro de menores em salto em altura. “Vou estar perto dos atletas do mundial de 2016 e vou me espelhar neles”, contou.

Os alunos de escolas públicas com talento em música também serão beneficiados pelo PGM a partir do ano que vem. .“Não falo de alunos que tocam em bandas na escola, mas de pessoas que já estudam música”, adiantou o secretário. Os países a serem escolhidos terão referência em música.

Saiba Mais:

O que é o pré-embarque
O encontro acontece para os estudantes tirarem dúvidas relacionadas a documentação, estadia, curso, entre outros detalhes

O Programa Ganhe o Mundo

3.440 alunos da rede estadual já embarcaram para outros países
548 em 2012
1.264 em 2013
1.571 em 2014
57 em 2015

Próximos embarques

15 de julho  19 alunos para o Uruguai
17 de julho  54 alunos para Nova Zelândia
26 de julho 49 alunos para o Chile
30 de julho - 53 alunos para Argentina
15 de agosto 11 para o Canadá (PGM esportuvo)
24 de agosto a 1 de setembro  420 para o Canadá
10 de setembro - 15 alunos para a Espanha
Total: 621

Janeiro de 2016 - 400 alunos embarcam para Nova Zelandia, Chile, Argentina, Canadá, Austrália e Estados Unidos

Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia são os destinos dos estudantes que optaram pela língua inglesa

Argentina, Chile, Uruguai e Espanha são os destinos dos estudantes que viajam para aperfeiçoar a língua espanhola

Como participar*

1º passo: matricule-se no curso de idiomas (inglês ou espanhol) oferecido na sua escola

2º passo: informe-se sobre horários e locais das aulas na instituição de ensino. Apenas alunos matriculados nos cursos podem participar da seleção

3º passo: participar do curso com interesse e boas notas tanto. Os interessados devem ter nota final mínima de sete em português e matemática na escola e média mínima também de sete no curso de idioma

4º passo: frequentar as aulas do curso intensivo. A frequência mínima deve ser de 80% nas aulas do ensino médio normal e curso de idioma

5º passo: a outra etapa da seleção é a realização de provas de inglês ou espanhol. Depois, os estudantes passam por entrevistas individuais

6º passo:
depois de passar por todas essas fases, o aluno que chegar ao sexto passo já pode fazer as malas e embarcar para o intercâmbio

* Interessados devem ter no mínimo 14 anos até a data de embarque e o máximo de 17 anos e 11 meses na volta do intercâmbio. Também é exigido que o estudante tenha CPF em seu nome.

Fonte: Secretaria Estadual de Educação

Histórias com um novo fim
Júlio César Gomes da Cruz, Valéria Elen dos Santos e José Édson Izidoro dos Santos embarcam no próximo semestre. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Júlio César Gomes da Cruz, Valéria Elen dos Santos e José Édson Izidoro dos Santos embarcam no próximo semestre. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press

O adolescente Júlio César Gomes da Cruz, 15 anos, está entre os mais jovens do grupo a embarcar no PGM este ano. A pouca idade parece não impedir Júlio de saber o tamanho da responsabilidade em ser um embaixador do Brasil no Chile, para onde viajará no final deste mês. “Quero encontrar uma nova cultura, costumes diferentes do nosso para aprender e contar o que aprendi quando chegar no meu município”, planeja. Júlio também é morador do Assentamento Vida Nova, desapropriado pelo Incra, assim como Valéria. Filho de agricultores, hoje mora com mais dois irmãos. “Nem sempre tive nota boa na escola, mas estudei bastante e passei no intercâmbio”, comemorou.

Valéria Elen dos Santos, 16 anos, decidiu permanecer morando com uma tia desde criança. Foi a forma menos dolorosa que encontrou para superar os problemas com o alcoolismo da mãe. Estudante do segundo ano do ensino médio em São José do Belmonte e moradora do Assentamento Vida Nova, Valéria embarcará para a Argentina dentro do PGM. Por conta da desistência de outros alunos, terminou remanejada para a lista de intercambistas. Acostumada a arregaçar as mangas e ir para a roça ajudar a família desde criança, o embarque para o país de língua espanhola  é uma forma de escapar das consequências perversas do trabalho infantil. “Vou mostrar para os argentinos a cultura de São José do Belmonte, a história da Pedra do Reino”, planeja.

José Édson Izidoro dos Santos, 16 anos, morador do Assentamento Terra Nova, também em São José do Belmonte, embarca para o Chile junto com o colega Júlio César. Conta que entre os principais planos está aprender matérias não disponibilizadas nas escolas de Pernambuco. “Quero muito aprender coisas novas”, diz. Outra ideia de José é mostrar para os moradores do Chile pratos típicos do nosso estado. Assim como colegas de assentamento, o estudante também passou pela experiência do trabalho infantil. “Sinto no coração uma coisa boa quando ajudo meus pais”, reflete. O intercâmbio será uma oportunidade para José Édson ajudar seus pais de uma forma muito mais eficiente. Com mais anos de escolaridade, terá chances reais de obter uma vaga no mercado de trabalho com melhor remuneração, explicam especialistas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.