• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Ganhe o Mundo A lição que vem do lixo Stella Roseno ganhou dicionário de inglês que mãe tirou do lixo

Por: Anamaria Nascimento

Publicado em: 27/06/2015 08:01 Atualizado em: 09/07/2015 21:24

Stella e a mãe Edileusa: um sonho que jamais seria possível se não fosse o Ganhe o Mundo. Foto: Nando Chiappetta/DP/ D. A Press.
Stella e a mãe Edileusa: um sonho que jamais seria possível se não fosse o Ganhe o Mundo. Foto: Nando Chiappetta/DP/ D. A Press.

No início deste ano, Stella Roseno, 18, embarcava para a maior aventura que ela já viveu. Uma temporada de quase seis meses em Minnesota, nos EUA, foi um divisor de águas na história da menina, filha do meio de uma catadora de materiais recicláveis. Foi do lixo recolhido pela mãe, Edileusa Trajano, que veio o primeiro dicionário de inglês da estudante da Escola de Referência em Ensino Médio Porto Digital.

O interesse pela língua inglesa existe desde que era pequena. “Sempre gostei de inglês, mas nunca pude estudar. Minha mãe não tinha condições de pagar um cursinho. Foi quando surgiu a oportunidade de fazer o Ganhe o Mundo”, lembra. Ainda no ensino fundamental, Stella começou a estudar para garantir uma vaga no curso, que é a porta de entrada para o intercâmbio.


A falta de um dicionário para continuar estudando, porém, a angustiava. “Eu sempre conversava com a minha mãe, dizendo que queria muito estudar inglês. Um dia, ela chegou com o dicionário que achou no lixo”, recorda. Fazendo as aulas no curso Ganhe o Mundo, Stella se desesperava quando o rendimento era abaixo do que ela esperava. “Entrei para o curso e era muito exigente comigo mesma. Quando uma nota era mais baixa, eu chovava muito”, diz.


Em janeiro deste ano, o esforço da estudante foi coroado com uma viagem aos EUA. Inicialmente, ela foi selecionada para a cidade de Saint Paul. Depois, seguiu para Minneapolis, em Minnesota.

 

“Foi uma experiência indescritível. Meu inglês melhorou bastante e eu voltei com vontade ainda maior de vencer por meio do estudo. O que eu sonhar posso realizar. Basta ter oportunidades como essa que eu vou agarrar”, garante.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.