• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Educação Professores da rede estadual encerram greve Categoria aceitou reajuste de 7,01%

Publicado em: 08/06/2015 19:13 Atualizado em: 08/06/2015 19:57

Professores participaram de votação que encerrou greve. Foto: Sintepe/Divulgação
Professores participaram de votação que encerrou greve. Foto: Sintepe/Divulgação
A greve dos professores da rede estadual de ensino foi encerrada na noite desta segunda-feira (8). Em assembleia realizada no Teatro Boa Vista, área central do Recife, a categoria aceitou o reajuste de 7,01% garantido pelo estado. Inicialmente, os professores pediam aumento de 13,01% - que foi dado somente aos docentes de nível médio - para todos os profissionais. Após 10 dias de greve, o movimento se viu enfraquecido. Na última sexta, por exemplo, apenas uma escola suspendeu as atividades letivas.

A primeira paralisação deflagrada pela categoria neste ano começou em 10 de abril. Os professores cruzaram os braços por 24 dias e resolveram dar uma trégua no movimento para não prejudicar os estudantes e tentar negociar com o governo. A pausa na mobilização durou mais 24 dias. No último dia 29, em assembleia, eles resolveram retomar a greve, que durou até esta segunda.

A categoria votou pelo encerramento da greve depois de negociar o pagamento das parcelas do reajuste. O governo iria pagar os 7,01% em três partes: a primeira em junho, a segunda em outubro e a terceira em dezembro. Os profissionais pediram, no entanto, que as parcelas fossem pagas em junho, agosto e outubro. O governo aceitou os novos prazos, e os professores decidiram acabar a paralisação.

O vale-alimentação dos professores também será reajustado a partir de agosto e passará de R$ 7 para R$ 11,20 por dia para os profissionais que trabalham 200 horas-aula.

A multa aplicada pela Justiça ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) por conta dos dias da greve, de aproximadamente R$ 1,5 milhão, ainda será negociada.

Saiba Mais:


24 dias de greve na primeira paralisação
24 dias de tregua entre as duas paralisações
10 dias de greve desde que ela foi retomada
49.816 professores, entre ativos e aposentados
650 mil estudantes
1.049 escolas



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.