• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Intercâmbio Estudantes ficam fora do programa Ganhe o Mundo Apesar de terem feito a prova de seleção e tirarem boas notas ao longo do curso, 384 estudantes não poderão viajar por conta da alta do dólar

Publicado em: 22/04/2015 08:08 Atualizado em: 26/06/2015 14:50

Um total de 384 alunos de escolas estaduais de Pernambuco não embacará para viagens de intercâmbio pelo governo do estado no Programa Ganhe o Mundo. Apesar de terem feito a prova de seleção e tirarem boas notas ao longo do curso, os estudantes não poderão viajar porque a alta do dólar obrigou a Secretaria de Educação a reduzir o número de beneficiados. Os alunos viajariam para países de língua inglesa e espanhola. Muitos deles disseram que tiveram o sonho interrompido. O programa foi lançado pelo governo do estado para oferecer oportunidades a jovens carentes.

Segundo o estudante Jiovani Cipriano, 16 anos, a notícia de que não iria mais viajar chegou como um pesadelo. “Eu fiz a minha parte. Estudei muito e tirei notas boas. Ficava na escola das 7h até as 19h e agora o governo diz que a gente não pode mais viajar. Eu tinha muita vontade de conhecer a Argentina. Agora, não sei quando poderei fazer um intercâmbio, pois minha mãe não tem dinheiro para pagar”, ressaltou o estudante.

Os jovens selecionados iriam embarcar para Espanha, Argentina, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos. Inicialmente, 1.384 fariam o intercâmbio. Agora, apenas 1 mil seguirão no mês de julho. “Meu sonho foi desfeito”, lamentou Jiovani.

Desde 2012, 3.400 alunos da rede pública estadual puderam estudar no exterior por um período de seis meses. Segundo a superintendente do Ganhe o Mundo, Renata Serpa, não houve corte no orçamento do programa. “O intercâmbio é pago de acordo com o dólar, que sofreu uma variação expressiva, por isso foi necessário fazer alguns ajustes. Infelizmente, não teremos como embarcar todos os estudantes”, explicou Renata. Por ano, o Ganhe o Mundo recebe R$ 29 milhões para custear os intercâmbios.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.