Segurança Homem arrisca a vida para salvar urso com lata presa à cabeça, na Rússia O homem não conseguiu retirar o objeto da cabeça do animal, que fugiu para a floresta

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 30/08/2018 08:56 Atualizado em:

As autoridades de Yakutia foram acionadas para dar proseguimento às buscas pelo urso. Foto: Reprodução/Vídeo
As autoridades de Yakutia foram acionadas para dar proseguimento às buscas pelo urso. Foto: Reprodução/Vídeo

 

O vídeo de um homem tentando salvar um urso-negro, na Rússia, caiu nas redes sociais esta semana e ganhou o mundo. Nas imagens é possível ver o rapaz arriscando a vida ao tentar tirar a cabeça do animal de dentro de uma lata. Ele teria ficado preso ao procurar por comida. De acordo com informações do site britânico Daily Mail, apesar das tentativas, o bicho fugiu para a floresta antes do seu "herói" conseguir salvá-lo.

O caso aconteceu em Yakutia, república situada ao extremo lesta da Rússia. No vídeo, o homem, que não teve a identidade revelada, aparece muito próximo ao animal, enquanto outras pessoas fazem a filmagem e tentam acalmar o grande urso, o chamando de "Misha", um nome genérico, comumente usado para ursos no país. O russo utilizou um aro de bicicleta na tentativa de soltura do animal, que acabou escapando por diversas vezes. Isso, porém, impediu que o homem continuasse a saga.

Na quarta tentativa de puxar a lata, o animal acabou se soltando do aro da bicicleta e acabou fugindo para dentro da floresta, ainda com a lata presa à cabeça.

As autoridades de Yakutia foram acionadas para dar proseguimento às buscas pelo urso. A preocupação é que, com o objeto preso à cabeça, o bicho ficará impedido de enxergar, comer ou usar seus poderoso olfato para sobreviver, correndo, assim, risco de morte. Os agentes florestais pretendem sedá-lo para que a lata seja removida com segurança.

O Ministro de Ecologia local comunicou que todos os agentes florestais da região estão ajudando na buscas.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.