Reflexos Dólar sobe e ultrapassa os R$ 4, 00 após última pesquisa do IBOPE sobre eleições Segundo especialista da corretora Nova Futura, Pedro Paulo Silveira, o candidato favorito do mercado, Geraldo Alckmin, protagonizar o quarto lugar em intenções de voto desanima investidores

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 21/08/2018 17:14 Atualizado em: 21/08/2018 17:17

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Às 16 horas da tarde desta terça-feira (21), a moeda americana chegou a bater R$ 4,0303, o que representa mais de 1,67% em relação ao real. No ano, o dólar chegou a aumentar pelo menos 20%, de acordo com o ValorPro. Já o dólar turismo, sem cobrança de IOF, era vendido a R$ 4,19 nesta terça.

O maior salto da moeda em pelo menos dois anos e meio deságua em um cenário preocupante: a bolsa brasileira caiu mais de 1%, causando o enfraquecimento de sistemas bancários. O Banco do Brasil, por exemplo, opera em queda de 2%.  

Todas as nações emergentes estão sofrendo variações em sua economia, porém, o Brasil fica apenas atrás da Argentina quando o foco são os países latino-americanos que apresentam risco nesta área.  

“O mercado não considerava até poucos dias atrás um cenário sem Alckmin no segundo turno, mas já começou a precificá-lo. Assim, o dólar tem mesmo que ir para outro patamar”, afirmou o economista Pedro Paulo Silveira, em entrevista à Reuters.  Na reportagem, o economista ainda apresenta que o dólar nesse novo cenário ficará entre 4,20 e 4,50 reais. 

Geraldo Alckmin, candidato pelo PSDB, seria mais simpático aos investidores do mercado por apresentar reformas para ajuste fiscal no país. Pensadas por uma equipe de perfil liberal, composta por nomes como Pérsio Arida (um dos idealizadores do Plano Real e ex-presidente dos bancos BNDES e Central), entre as propostas de governo do tucano estão incentivos à iniciativa privada e mais abertura ao comércio exterior. Porém, nas últimas pesquisas, o ex-governador de São Paulo não conseguiu chegar aos dois dígitos e amarga a quarta posição, com 5% de intenções de voto, empatado com Ciro Gomes (PDT).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.