Música Com temática Frevo Mulher, Galo da Madrugada enaltece pernambucanas O maior bloco do mundo vai reverenciar a força feminina ao longo dos seus 6 quilômetros de trajeto

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/02/2019 10:40 Atualizado em:

Além das homenageadas, diversas outras mulheres estarão fantasiadas nos carros. Foto: Gabriel Melo/DP
Além das homenageadas, diversas outras mulheres estarão fantasiadas nos carros. Foto: Gabriel Melo/DP


Frevo mulher, composição psicodélica de Zé Ramalho interpretada por Amelinha em 1978, ganha tons políticos em uma época de empoderamento feminino. Não é à toa que o clássico servirá como título para o maior bloco carnavalesco do planeta. Neste sábado, o Galo da Madrugada vai reverenciar a força feminina ao longo dos seus 6 quilômetros de percurso, que começa na Travessa do Forte (São José) e termina na Rua do Sol (Santo Antônio), ocupando seis bairros do Centro do Recife. A temática da mulher envolve todo o cortejo, desde as atrações, passando pelas alegorias dos trios e fantasias. O bloco começa às 9h e segue até 18h30, totalizando quase dez horas de folia.

Nos trios estarão Elba Ramalho, Quinteto Violado, Erica Natuza, Gustavo Travassos, Fafá de Belém, Geraldinho Lins, Gerlane Lops, Nena Queiroga, Margareth Menezes, Almir Rouche, Gaby Amarantos, Maestro Forró, André Rio, Romero Ferro e Michelle Melo, entre outros. As homenageadas - que desfilam nas alegorias entre os trios - são a cantora Amelinha (no trio com temática Frevo Mulher), a atriz Fabiana Karla (Oh, Bela!, canção de Capiba), a cirandeira Lia de Itamaracá (Ciranda de Lia), a atleta Yane Marques (Pernambucana de Raça) e a foliona Léa Lucas.

“O tema foi muito debatido e chegamos na conclusão de que o bloco deveria fazer essa homenagem às mulheres, com título Frevo Mulher”, conta Rômulo Meneses, atual presidente do Galo. “Foram muitas as que ajudaram o bloco desde a sua formação, como as figuras de bastidores Dona Carminha, Aninha, Nena Neves. Além das cantoras, costureiras, moças que vestem as fantasias. Isso precisa ser destacado. Tivemos a sorte de ter uma música de Zé Ramalho que sintetiza tudo isso que é o Galo da Madrugada.”

As alegorias foram, como de costume, idealizadas por Ary Nóbrega, que fica sabendo da temática sempre no mês de agosto. “O trabalho já começa naquela época, quando vou pesquisando e preparando o projeto. Entramos no galpão em setembro para começar as montagens. Confesso que achei o tema difícil de montar, mas as homenageadas facilitaram. No carro de Lia, por exemplo, coloquei jangadas e coqueiros, que são símbolos de Itamaracá. No de Yane Marques, coloquei símbolos da Grécia, o berço do atletismo”, explica.

O tradicional trio da Secretaria da Mulher será protagonizado por Cristina Amaral pela primeira vez. Foto: Gabriel Melo/DP
O tradicional trio da Secretaria da Mulher será protagonizado por Cristina Amaral pela primeira vez. Foto: Gabriel Melo/DP


Além das homenageadas, diversas outras mulheres estarão fantasiadas nos carros. "As fantasias foram inspiradas justamente nas figuras femininas do carnaval. Por exemplo, temos a dama do passo, as passistas do frevo, flabelistas dos blocos líricos, a porta-bandeira da escola de samba, além a Mulher do Dia, que é um ícone", diz o figurinista Anderson Gomes, que assina as fantasias ao lado de Francisco Câmara.

O tradicional trio da Secretaria da Mulher, do Governo do Estado, será protagonizado por Cristina Amaral pela primeira vez. “Fico muito honrada de representar a mulher pernambucana, é como ser homenageada e homenagear ao mesmo tempo”, diz a cantora. “Vamos aproveitar esse período carnavalesco para continuar lutando pela igualdade entre os gêneros. A violência contra a mulher vem crescendo e isso é preocupante, precisamos alertar a sociedade em respeito a isso durante o ano todo. E nós, cantoras, estaremos nessa campanha fazendo o que a gente sempre fez, que é animando o público".

DESTAQUES
Elba Ramalho (part. de Pedro Luís e Marcelo Jeneci)
Quinteto Violado e Erica Natuza
Fafá de Belém (dueto com Gaby Amarantos)
Geraldinho Lins (part. de Tony Garrido e Silvério Pessoa)
Gerlane Lops (dueto com Mariene de Castro)
Nena Queiroga e Margareth Menezes
Banda Pinguim e Cristina Amaral
Almir Rouche e Gaby Amarantos
Maestro Forró (dueto com Almério)
Spok (dueto com Bia Villa-Chan)
Nono Germano
Fulô do Mandacaru e Ed Carlos
Romero Ferro e Michele Melo
Som da Terra
Nádia Maia e Joyce França
Orquestra Universal
PERCUSSO


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.